Umas escadas rolantes que começam no Martim Moniz e (um dia) levarão ao Castelo de São Jorge

REPORTAGEM
Paula Ferreira

FOTOGRAFIAS

VIDA NA CIDADE

Santa Maria Maior

15 Outubro, 2018

Depois de um atraso de mais de dois anos em relação ao previsto, estão finalmente a funcionar as escadas rolantes da Escadinhas da Saúde, entre a Praça do Martim Moniz e a Rua Marquês de Ponte de Lima. Inauguradas no passado sábado (13 de Outubro), têm 32 metros de comprimento e permitem vencer um declive de 13 metros entre os dois arruamentos, facilitando assim a circulação pedonal naquela zona da cidade. A obra, projectada pelo arquitecto João Favila, está integrada no Percurso da Mouraria, que ligará a Praça do Martim Moniz ao Castelo, pertencente ao Plano Geral de Acessibilidades Suaves e Assistidas à Colina do Castelo. Representa um investimento de 830 mil euros por parte da Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL). Numa fase posterior, o Percurso da Mouraria terá mais dois troços, um mecânico e outro em escadaria – respectivamente, da Rua Marquês de Ponte de Lima à Costa do Castelo e desta ao Castelo de São Jorge -, para assegurar uma mais fácil circulação desde o Martim Moniz até ao interior do monumento nacional.

O Plano Geral de Acessibilidades Suaves e Assistidas à Colina do Castelo é constituído por cinco projectos. Dois deles estavam já a funcionar: o Percurso Baixa/Castelo, inaugurado em Agosto de 2013, constituído por dois elevadores, um entre a Rua dos Fanqueiros e a Rua da Madalena e outro no Mercado o Chão do Loureiro; e o elevador entre a Rua Norberto de Araújo e o Miradouro de Santa Luzia, inaugurado em Junho de 2015. Em Janeiro desse mesmo ano, foram aprovados em reunião de vereação da Câmara Municipal de Lisboa (CML) mais três: o Percurso da Mouraria, agora aberto ao público; o Percurso da Graça (que ligará, através de funicular, a Rua dos Lagares ao Miradouro Sophia de Mello Breyner Andersen/Miradouro da Graça); e o Percurso da Sé (ligando o Campo das Cebolas e o Largo da Sé). Os três deveriam estar a funcionar em meados de 2016, mas apenas ainda o primeiro foi inaugurado.

Horário : todos os dias das 7h às 23h

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS REPORTAGEM

COMENTÁRIOS

  • blahblah
    Responder

    Vamos ver quanto tempo duram. A ceu aberto e sem seguranças, vai ser giro. Se nem as escadas do metro da baixa chiado funcionam como deve de ser.

    • Armando Graça
      Responder

      Que comentário mais negativista!
      Sugiro que mude o “Blahblah” para “Velho do Restelo”

    • Afirma Pereira
      Responder

      Que comentário mais cruelmente realista!
      Sugiro que mude o “Blahblah” para “Cassandra”.

  • Catarina de Macedo
    Responder

    Esta obra é completamente desnecessária para os lisboetas. Com tantos sectores a precisar de intervenção da CML, nomeadamente, a questão da falta de habitação acessível, a higiene das ruas, a pavimentação das estradas, etc., vão gastar dinheiro público, dos nossos impostos, para facilitar a vida aos turistas. E que tal fazerem ao contrário? Tirarem dinheiro dos turistas para facilitar a vida dos lisboetas? Quem cá mora agradece. Para tapar buracos no alcatrão da maioria das estradas em Lisboa não há dinheiro, mas para fazer uma escada rolante para turistas preguiçosos há.

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Send this to a friend