Desde a Idade Média que, todos os anos em setembro, se realiza uma romaria ao Santuário da Nossa Senhora da Luz. Foi, no entanto, nos séculos XVI e XVII que as festividades adquiriram uma maior dimensão. Ao princípio, a feira funcionava sobretudo como complemento dessa celebração religiosa, com barracas de comes e bebes, vendedores de medalhas, registos de santos, rosários e objetos de culto. A celebração religiosa foi, aos poucos e ao longo dos séculos, dando lugar à festa pagã.

 

Com o surgimento de vendedores de todo o género de produtos, a Feira da Luz não cessou de crescer. Chegou mesmo a existir ali uma feira de gado. Tal componente, entretanto, desapareceu. Nas últimas décadas, porém, a feira tem-se vindo a afirmar como uma liturgia de entretenimento popular. O fotógrafo Hugo David foi lá, numa das noites da presente edição, que termina no dia 25 (domingo). O Corvo mostra aqui o seu olhar sobre a maior feira de cariz popular da cidade de Lisboa, organizada pela Junta de Freguesia de Carnide.

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

Corvo, Feira da Luz, Carnide

 

 

Comentários

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com