Um domingo a vender tralha no estacionamento do Arco do Cego

REPORTAGEM
Fernanda Ribeiro

Texto & Fotografia

VIDA NA CIDADE

Avenidas Novas

28 Setembro, 2014


Foi um domingo diferente no parque de estacionamento do Arco do Cego. Houve carros, como de costume, mas, desta feita, eles transportaram uma nova vida para a antiga estação de eléctricos, sob cuja estrutura de ferro se realizou a Feira da Buzina, que para ali levou diversos tipos de comércio local e de pessoas.

Gravatas a um euro, velharias de toda a sorte, roupas em segunda mão, mas também plantas, cheiros e reaproveitamentos de móveis antigos podiam encontrar-se nas bancas de venda – prolongamentos das bagageiras dos automóveis que, de capota aberta, ali expunham o mais variado tipo de artigos. De placas de cozinha, a miniaturas para casas de bonecas, candeeiros, bicicletas de ginástica, quadros, posters, ilustrações e desenhos. Ao fim da manhã, entre os expositores, que eram cerca de 45, havia já quem, desde logo, celebrasse, com flutes de champagne, que eram também vendidas, a um euro cada.

Esta foi já a quarta edição da Feira da Buzina, que começou por se fazer noutros espaços ao ar livre e importou para Lisboa a ideia dos car boots sales, mercados de comércio local que se realizam há várias décadas em Inglaterra. “A ideia não é nova, nem mesmo original, mas há muito tempo que eu tinha vontade de a promover em Lisboa. Fizemos primeiro junto à Doca do Espanhol, em Alcântara, em Maio, mas não resultou tão bem, porque o sol estava forte demais. Aqui, como é um espaço coberto, é bem melhor. E, no Inverno, se o tempo permitir, vamos tentar fazê-la aqui mais uma ou duas vezes ”, explicou ao Corvo Carla Sousa, a organizadora da feira.

“Esta é uma maneira muito prática de as pessoas escoarem tralha que já não querem ter em casa. É a ideia principal da Feira da Buzina. Mas cada um pode também vender aqui outro tipo de produtos”, acrescentou a promotora desta feira. Para participarem, os vendedores têm que se inscrever online (https://www.facebook.com/feiradabuzina). E têm também de pagar a participação: 35 euros por cada carro e 45 euros por cada carrinha.

ocorvo_28_09_2014_arco_cego_01

As parcerias com associações e empresas têm estado a ser testadas nesta feira. Este domingo, havia um espaço da empresa Who – Buzina´rte, com trabalhos de artistas experientes como João Fonte Santa, a par de obras de outros mais jovens. Mas também existia um espaço da Associação Remar, que cedeu os móveis do “lounge” existente na feira, peças também elas à venda.

A Feira da Buzina realiza-se, por regra, no último domingo de cada mês. As próximas duas edições, porém, realizam-se a 2 e 30 de Novembro, o primeiro e o último desse mês.

MAIS REPORTAGEM

COMENTÁRIOS

  • Paula Andorinha
    Responder

    40€ de aluguer de espaço é que não dá para fazer lucro

  • Rui Coelho
    Responder

    Pois era a questão a que faltava responder, a do preço

  • Luísa Cortesão
    Responder

    Arco Cego, sem “do”!

  • Eléctrico 28
    Responder

    Existem alternativas, a mais barata que encontrei até hoje é o Mercadinho do Beco da Renovar A Mouraria 🙂

  • WHO agency
    Responder

    FEIRA DA BUZINA e BuzinARTE no Corvo!! http://t.co/8dC1k9qJJX

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Send this to a friend