machete1120x220

Terminal de Cruzeiros de Lisboa recebe milhares de turistas, mas em alguns dos bairros à volta quase não se nota

Terminal de Cruzeiros de Lisboa recebe milhares de turistas, mas em alguns dos bairros à volta quase não se nota

Inaugurado há mais de um ano, o novo terminal de cruzeiros da capital já recebeu 558 mil pessoas. O turismo de grandes navios atravessa uma das melhores fases de sempre, mas quem trabalha nos bairros do Vale de Santo António, Santa Engrácia e Beato garante que ali “não chega um turista dos barcos”. Na Rua do Vale de Santo António, o cenário é preocupante. Já o presidente da Junta de Freguesia do Beato debate-se “há anos” para pôr o Beato no mapa dos roteiros turísticos, mas a luta tem sido inglória.
/

Há escolas geridas pela Câmara de Lisboa com muros a cair e a precisarem de obras “urgentes” há décadas

Há escolas geridas pela Câmara de Lisboa com muros a cair e a precisarem de obras “urgentes” há décadas

Na capital, há centenas de crianças a terem aulas em monoblocos há vários anos, sem ginásio, recreio ou uma cantina com condições de higiene e segurança. O estado de degradação dos edifícios escolares é preocupante, o que levou já ao encerramento de duas escolas no final do mês passado. Uma delas não tem obras estruturais há mais de cem anos. A autarquia, responsável pela gestão de 93 escolas básicas do primeiro ciclo e jardins-de-infância, encomendou, no verão passado, um estudo ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC). E promete avançar com obras em dez estabelecimentos, até ao fim do ano.
/
Lisboa vai ter novos bebedouros que permitem encher garrafas reutilizáveis e assim reduzir o uso do plástico

Lisboa vai ter novos bebedouros que permitem encher garrafas reutilizáveis e assim reduzir o uso do plástico

Se se confirmar, pode ser o fim da garganta seca para muitos. Depois do anúncio da proibição da venda de copos descartáveis, a partir do próximo ano, a câmara municipal promete investir em bebedouros públicos preparados para abastecer cantis e garrafas reutilizáveis. Numa primeira fase, enquadrada pela comemoração do “Lisboa Capital Verde Europeia 2020”, a nova geração de equipamentos será colocada em três dezenas dos mais movimentados pontos da cidade.
/

Falhas de comunicação entre a Câmara de Lisboa e a Junta da Penha de França suspendem nova carreira de bairro

Falhas de comunicação entre a Câmara de Lisboa e a Junta da Penha de França suspendem nova carreira de bairro

A nova carreira de bairro 37B já devia estar a circular, na Penha de França. A Carris anunciou o início do percurso, na quarta-feira passada (10 de Abril), mas naquela zona da cidade não há sinais do novo autocarro. Isto porque a carreira poderá não conseguir passar pela Calçada Poço dos Mouros, onde vários carros estacionam há anos gratuitamente. Segundo a Junta de Freguesia da Penha de França, “não houve a necessária articulação” com a Câmara de Lisboa.
/
Edifício da Biblioteca Nacional foi inaugurado há meio-século no Campo Grande

Edifício da Biblioteca Nacional foi inaugurado há meio-século no Campo Grande

Passou esta semana (quarta-feira, 10 de Abril) meio-século desde que abriu portas a nova casa-mãe da instituição fundada em 29 de Fevereiro de 1796, como Real Biblioteca Pública da Corte. Desenhado por Porfírio Pardal Monteiro, dentro das linhas austeras que caracterizavam a arquitectura pública do Estado Novo, alberga no seu interior mais de dois milhões e meio de livros e documentos, acumulados nos 13 pisos da Torre de Depósitos.
/

Portfólio.  Muitas vezes, o que se passa na cidade pode ser melhor descrito em fotografias. Ei-las

Portfólio

Viver a chegada da Primavera em Monsanto

Viver a chegada da Primavera em Monsanto

Por entre uma vegetação densa, formada por Cedros do Bussaco (Cupressus lusitanica), o Pinheiro Manso (Pinus pinea) e o Pinheiro de Alepo (Pinus halepensis), mas também Sobreiros (Quercus suber), as Azinheiras (Quercus rotundifolia) e Carvalhos Cerquinhos (Quercus faginea), podemos encontrar a tranquilidade para cortar o ritmo agitado da cidade. Existe uma dúzia de percursos pedonais, dois dos quais comunicam directamente com a malha urbana da capital ...

Galeria de Vídeos. 

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografias & Fotografia

Paula Ferreira
Fotografía

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com