Os três projectos mais votados na edição deste ano do Orçamento Participativo (OP) da freguesia de Benfica estão relacionados com a área da educação. Fazem parte do grupo das cinco intervenções situadas no topo da lista das preferências dos votantes da edição de 2015 deste instrumento, e às quais serão atribuídas dotações individuais de cinco mil euros para a sua concretização. A lista foi divulgada, ao princípio da tarde desta segunda-feira (12 de Outubro), pela Junta de Freguesia de Benfica, que reservará 25 mil euros do seu orçamento deste ano para a realização dos projectos vencedores.

 

Os dois projectos mais votados dizem ambos respeito a intervenções no mesmo estabelecimento de ensino: a Escola Básica 1 Jorge Barradas. Assim, a “instalação de um telheiro na EB1 Jorge Barradas que faça a ligação entre o portão da escola e a porta principal do edifício, para proteção das crianças nos dias de chuva”, um projecto identificado com o número 17, teve 178 votos e foi a vencedora do OP 2015 de Benfica – o qual contou com uma participação de 463 eleitores, que votaram em um, dois ou três dos 17 projetos propostos pela população e selecionados para a fase final de votação, que decorreu de 14 de Setembro a 2 de Outubro. No total, foram registados 1156 votos válidos.

 

Já a segunda intervenção mais votada desta edição do OP Benfica, com 155 votos, foi a identificada com o número 9: “Proporcionar uma sala de aula funcional e digna às crianças que frequentam a turma 2º/2ª da EB1 Jorge Barradas: colocação de estores; pintura das paredes, recuperação dos painéis de corticite, substituição das lâmpadas/arrancadores dos candeeiros de teto. Se possível, arranjar um computador para o uso dos alunos, o que lá está é tão obsoleto que se torna impossível usá-lo”. Isto significa, como é óbvio, que o mesmo estabelecimento de ensino vai receber 10 mil euros para realizar as referidas intervenções.

 

Em terceiro lugar na votação, com 120 votos, situou-se o projecto número 12, o qual propõe a “criação de zona abrigada com cobertura de acesso/permanência dos alunos da escola EB1 José Salvado Sampaio”. A proposta que surge logo depois na lista de preferências dos que expressaram a sua opinião foi a identificada com o número 16, com 105 votos, que propõe a “criação de uma nova imagem e modelo de comunicação para o Mercado de Benfica”. Por último, o projecto número 10, que recebeu 96 votos, prevê um intervenção de cariz social, através da “organização de um núcleo educativo de informática para adultos e adultos seniores” da freguesia de Benfica.

 

Texto: Samuel Alemão

 

Comentários

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com