“As obras de requalificação da piscina municipal da Penha de França vão iniciar-se em meados de Março”, garantiu ao Corvo Nuno Lopes, presidente do Estrelas de São João de Brito, a associação a quem a câmara entregou a gestão daquele equipamento desportivo.

 

“As propostas apresentadas pelas empresas que se candidataram às obras foram abertas na passada sexta-feira, dia 29 de Janeiro. Irá, agora, ser seleccionada aquela que irá executar os trabalhos, a iniciar em meados de Março”, acrescentou Nuno Lopes.

 

O presidente do Estrelas de São João de Brito mantém a ideia de que as obras estarão prontas até finais de Agosto e “a piscina poderá estar apta a funcionar a partir de Setembro/Outubro”, como antes havia transmitido ao Corvo (https://ocorvo.pt/2015/12/04/piscina-da-penha-de-franca-entra-finalmente-em-obras-em-2016). “Já estamos a retirar todo o material inoperativo da piscina e a prepará-la para a entrega ao empreiteiro que irá fazer as obras”, acrescentou o presidente da associação.

 

Com a requalificação, aquele equipamento passará a dispôr de outros atractivos, entre eles sala de massagens e de banhos turcos e incluirá também um dormitório para os atletas de competição que participem nas provas organizadas pela Associação Estrelas de São João de Brito.

 

Fechada desde 2011, a piscina municipal da Penha de França aguarda há muito as obras que em Março deverão, finalmente, iniciar-se. Em Dezembro de 2015, em declarações ao Corvo, a presidente da Junta de Freguesia da Penha de França afirmou-se empenhada na reabertura daquele equipamento, mas considerou ser mais realista apontar para a sua entrada em funcionamento em 2017. Nuno Lopes, que está envolvido neste processo há já três anos e meio, espera, porém, poder antecipar esse prazo e abrir a piscina no último trimestre deste ano.

 

Texto: Fernanda Ribeiro

 

Comentários

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com