A queixa de uma munícipe sobre um caso concreto desencadeou o desabafo de José Sá Fernandes, vereador com o pelouro dos Espaços Verdes na Câmara Municipal de Lisboa. “É uma coisa que não consigo entender e me faz confusão: porque é que os adolescentes, e mesmo os jovens adultos, gostam de se meter dentro dos parques infantis?”, questionou o vereador,  durante uma reunião descentralizada do executivo municipal, realizada esta semana, em Santos. “Não consigo perceber esta atracção, sobretudo porque há muitos jardins bem tratados, onde até se pode namorar à vontade”, afirmou um bem-humorado Sá Fernandes, levando a uma risada geral dos seus colegas de vereação, António Costa incluído, e demais assistência. O autarca tentava dar resposta a uma senhora que se queixava do barulho, comportamento desordeiro e vandalismo de grupos de jovens que, durante a madrugada, se reúnem no parque infantil junto à sua casa, na freguesia da Estrela.

 

Texto: Samuel Alemão

  • Manuela Da Rocha Vidal
    Responder

    Qual mistério , são burros ou quê? é a eterna criança que existe dentro dos jovens de espírito, só isso seus tristes ( José sá fernandes , antónio Costa e Compª )

  • João Véstia
    Responder

    Bem, que agressividade.

  • Ana Paula Cardoso
    Responder

    Concordo coma Manuela! Quem me dera que houvesse jardins de adultos com escorregas e baloiços 😉

  • Vespinha
    Responder

    O ideal? Haver parques infantis para não infantis. Que adulto não gostaria de voltar a deslizar por um escorrega ou andar num baloiço à sua medida?

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com