Novo jardim e parque hortícola de Alvalade assegura ligação pedonal à Alta de Lisboa

ACTUALIDADE
Samuel Alemão

Texto

Paula Ferreira

Fotografias

AMBIENTE

Alvalade

16 Maio, 2017

São 24.414 metros quadrados de espaços verdes, onde se incluem zonas de lazer e de estadia, bem como um parque hortícola e talhões de cultivo e ainda uma área de observação dos aviões que aterram numa das pistas do Aeroporto Humberto Delgado. Mais que isso, o Jardim e Parque Hortícola Aquilino Ribeiro Machado, que é inaugurado ao final da tarde (19h) desta terça-feira (16 de maio), constitui um importante elemento na construção da estrutura ecológica da capital, fazendo a ligação entre o Corredor Verde Central e o Corredor Verde da Alta do Lumiar. “Com a abertura deste jardim, Lisboa vai ganhar um corredor verde pedonal de ligação entre a Avenida do Brasil e a Alta de Lisboa”, anunciam em comunicado conjunto a Junta de Freguesia de Alvalade e a Câmara Municipal de Lisboa.

Novo jardim e parque hortícola de Alvalade assegura ligação pedonal à Alta de Lisboa

O Jardim e Parque Hortícola Aquilino Ribeiro, baptizado com o nome do primeiro presidente do município da capital após o 25 de Abril, será constituída por diversas áreas verdes, uma zona de equipamentos de fitness e dois espaços de estadia, todos ligados entre si por um circuito pedonal, que põe em contacto a Avenida do Brasil e o Alto do Lumiar. O parque hortícola tem uma extensão de 4.230 metros quadrados, nos quais cabem 33 talhões de cultivo. De entre estes, 27 serão entregues a cidadãos que se candidataram a um concurso público para a atribuição de hortas urbanas lançado, em março, pela Junta de Freguesia de Alvalade. Noutro talhão, serão instalados os viveiros da junta de freguesia, que o utilizará para sementeira e propagação de arbustos. Ali serão também desenvolvidas actividades de educação ambiental.

Novo jardim e parque hortícola de Alvalade assegura ligação pedonal à Alta de Lisboa
Novo jardim e parque hortícola de Alvalade assegura ligação pedonal à Alta de Lisboa

MAIS
ACTUALIDADE

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Send this to a friend