Nova associação de moradores do Areeiro quer fomentar o “espírito de comunidade”

ACTUALIDADE
Samuel Alemão

Texto

VIDA NA CIDADE

Areeiro

5 Julho, 2016

“Vamos funcionar como o elemento que está entre as pessoas que residem nesta área e os políticos que as representam. A ideia é criar um espírito de comunidade nos diferentes bairros que constituem a freguesia”. Mais que um mero grupo de cidadãos agregado para protestar contra assuntos específicos com impacto local, a nova Associação de Moradores e Amigos (AMA) do Areeiro assume-se como um novo parceiro social para a melhoria da qualidade de vida naquela zona da cidade. É esse o objectivo principal preconizado por Rui Martins, presidente desta associação, que se dá a conhecer publicamente ao final da tarde desta terça-feira (5 de julho), no Salão da Paróquia da Igreja São João de Deus (Praça de Londres).

“Sentimos que falta um espírito de comunidade ao que é um novo bairro, pois somos uma nova freguesia”, diz o dirigente associativo, referindo-se ao nascimento da nova circunscrição, em 2012, na sequência da reforma administrativa da cidade de Lisboa, e que resultou da fusão das antigas freguesias de São João de Deus e do Alto do Pina, entre as quais existem grandes diferenças sócio-económicas. A associação, que se afirma como transversal e não partidária, pretende pôr em diálogo os residentes de áreas tão distintas como Alto do Pina, Praça de Londres, Olaias e Avenida de Roma, para construir um sentimento de pertença a um grande bairro da capital.

Ao surgir com a missão declarada de “defender, preservar e promover a cidadania e a qualidade de vida dos moradores, amigos e visitantes do Areeiro através da articulação de iniciativas com instituições públicas e privadas”, a AMA não se restringirá ao típico papel de ser um conjunto de pessoas em protesto por causa de um qualquer assunto específico. “Seremos um pouco diferentes da típica associação de moradores, que serve sobretudo para contestar este ou aquele problema ou assunto. Vamos ter uma postura reactiva, em que denunciaremos os pequenos problemas, mas teremos também uma atitude activa, através da qual apresentaremos projectos e ideias para o longo prazo”, diz Rui Martins.

A zona do Areeiro é, usualmente, considerada como uma parte da cidade de Lisboa onde vivem pessoas de rendimentos médio-elevados, mas o presidente da AMA Areeiro alerta que essa pode ser uma visão redutora da freguesia, sobretudo porque no seu território estão bairros como o das Olaias ou o do Alto do Pina. “Além disso, o facto de haver cada vez mais pessoas idosas a viverem sozinhas coloca-nos perante um grave problema de sobrevivência de muita gente”, refere, lembrando que a situação se tem agudizado devido à constatação de que, também ali, tal como na generalidade da cidade, os valores de arrendamento terem conhecido uma grande subida.

Nova associação de moradores do Areeiro quer fomentar o “espírito de comunidade”

Para além de um alargado conjunto de questões relacionadas com o urbanismo – que já fazem parte da lista de alertas e interpelações lançados pela associação no seu sítio, desde Maio -, como a falta de limpeza do espaço público, a manutenção da calçada ou do arvoredo, Rui Martins diz que a AMA Areeiro tentará ainda ter um papel activo no encontrar no soluções para o défice cultural sentido na freguesia. Apesar de o Areeiro estar longe de ser uma freguesia periférica, o dirigente associativo salienta o facto de “esta ser uma das raras freguesias da cidade de Lisboa que não têm um único museu”. A isso acresce ainda a ausência de cinemas, desde o encerramento do Londres, em Fevereiro de 2013.

Outro dos assuntos que vai merecer atenção por parte da associação agora criada é o das “obras eternas na Praça do Areeiro, aquele que é o coração da freguesia, por causa do alargamento do cais da estação de metropolitano”. O átrio norte encontra-se encerrado e os seus acessos repletos de detritos, há já alguns anos. “Tem que ser feita qualquer coisa para resolver de vez esta situação. Os trabalhos arrastam-se para lá de qualquer racionalidade, estamos a falar de sete anos abandono, com a praça com aquele aspecto desordenado e os acessos norte da estação encerrados e cheios de lixo”, queixa-se.

MAIS ACTUALIDADE

COMENTÁRIOS

  • Alexandre Lisboa
    Responder

    Nova associação de moradores do Areeiro quer fomentar o “espírito de comunidade” | O Corvo |… https://t.co/EVs1phUMwm

  • Lurdes Peixoto
    Responder

    Somos AMA AREEIRO – Associação dos Moradores e Amigos do Areeiro 🙂
    HOJE faremos a nossa apresentação pública… https://t.co/FZl6ZbvbOM

  • Rui Martins
    Responder

    Somos AMA AREEIRO – Associação dos Moradores e Amigos do Areeiro 🙂
    HOJE faremos a nossa apresentação pública… https://t.co/RlPvgjHpVO

  • Vasco
    Responder

    Façam uma comunidade e retirem todos as marquises foleiras das fachadas.

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Send this to a friend