Todos sabemos que Portugal aderiu à União Europeia em 1986, mas poucos sabem que só em 2013 é que foi inaugurada em Lisboa, a Praça Europa, onde carros “CD” (corpo diplomático) estacionam em pedra “real”. Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu, tendo como anfitrião o presidente de autarquia, António Costa, descerrou a lápide em  20 de junho.

Na Praça Europa, junto ao Cais Sodré, de portas abertas ao Rio Tejo, estão instalados os serviços do Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência e a Agência Europeia de Segurança Marítima. Tudo parece normal, numa praça austera sem qualquer elemento decorativo, onde o acesso aos parques de estacionamento (um subterrâneo e outro de superfície) é “restrito”, isto é, apenas para os funcionários destes organismos de União Europeia.

Para o revestimento de praça não foi escolhido qualquer material. Optou-se pela pedra lioz, considerada como “rara” e tida como “pedra real” no tempo de Dom João V, que a utilizou na construção do Convento de Mafra.

Ora, é em cima da “pedra real” que as viaturas estacionam, danificando tal revestimento, nomeadamente com manchas de óleo. A mesma pedra que serviu para construir o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, a Estação do Rossio, a marginal da Ribeira das Naus ou o Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, que tem um roteiro para os interessados  descobrirem, em Lisboa, os locais com pedra lioz.

Mas isso parece ser um detalhe na Praça Europa. Em  caso de necessidade, os contribuintes pagam novo revestimento. Aqui, uma parte significativa das viaturas estacionadas, no dia da visita de O Corvo, tinham matrícula encarnada, o que significa estarem associados ao corpo diplomático.

Segundo uma brochura do Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, a pedra lioz “é um calcário compacto formado há cerca de 97 milhões de anos (Cenomaniano – Cretácio), apresentando fósseis abundantes”. Este calcário raro é extraído na zona de Pêro Pinheiro, no concelho de Sintra.

 

Texto e fotografia: Mário de Carvalho

  • Samuel Freire
    Responder

    Isto é vergonhoso. Mas acima de tudo é insulto a 100 milhões de anos de evolução no planeta e revela um profundo desprezo. Ainda outro aspeto a ter em conta é a descaracterização levada a cabo na avenida EUA – o passeio tradicional de calcário foi substituído por tijolos de betão e acabados nos cortes com cimento…

  • Samuel Freire
    Responder

    … na intersecção da com a Rua Conde de Sabugosa.

  • Samuel Freire
    Responder

    Isto é vergonhoso. Mas acima de tudo é insulto a 100 milhões de anos de evolução no planeta e revela um profundo desprezo. Ainda outro aspeto a ter em conta é a descaracterização levada a cabo na avenida EUA – o passeio tradicional de calcário foi substituído por tijolos de betão e acabados nos cortes com cimento na intersecção da com a Rua Conde de Sabugosa.

  • Samuel Freire
    Responder
  • José Estorninho
    Responder

    Passei lá há pouco tempo, uma vergonha!

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com