MOBILIDADE

Criar mais estacionamento em Lisboa pode “convidar” ao uso do carro e desincentivar mobilidade sustentável

Criar mais estacionamento em Lisboa pode “convidar” ao uso do carro e desincentivar mobilidade sustentável

Apesar dos anúncios de mais lugares de estacionamento em Lisboa, eles parecem sempre poucos em relação à procura. Provam-no os protestos frequentes de moradores e trabalhadores. Que acontecem agora com mais intensidade, quando a EMEL expande as zonas tarifadas para os bairros onde ainda não operava. Até 2022, deverá controlar mais 60 mil lugares na via pública. Prevêem-se também 5.600 novos lugares em parques fechados, no mesmo período. Dinâmica que parece contraditória com o objectivo da Câmara de Lisboa de reduzir a dependência face ao automóvel ...
/

Mobilidade

MOBILIDADE

Criar mais estacionamento em Lisboa pode “convidar” ao uso do carro e desincentivar mobilidade sustentável

Criar mais estacionamento em Lisboa pode “convidar” ao uso do carro e desincentivar mobilidade sustentável

Apesar dos anúncios de mais lugares de estacionamento em Lisboa, eles parecem sempre poucos em relação à procura. Provam-no os protestos frequentes de moradores e trabalhadores. Que acontecem agora com mais intensidade, quando a EMEL expande as zonas tarifadas para os bairros onde ainda não operava. Até 2022, deverá controlar mais 60 mil lugares na via pública. Prevêem-se também 5.600 novos lugares em parques fechados, no mesmo período. Dinâmica que parece contraditória com o objectivo da Câmara de Lisboa de reduzir a dependência face ao automóvel ...
/
EMEL inicia em 2019 fiscalização “mais intensa até às duas da manhã” em zonas residenciais e de animação nocturna

EMEL inicia em 2019 fiscalização “mais intensa até às duas da manhã” em zonas residenciais e de animação nocturna

O alargamento das operações de detecção de situações de parqueamento irregular está inscrito no plano de actividades da empresa para o próximo ano e tornar-se-á uma realidade graças ao significativo reforço dos meios tecnológicos. A fiscalização e a penalização das infracções durante a noite serão realizadas exclusivamente por equipas motorizadas, o que obrigará à aquisição, até 2022, de quatro viaturas dotadas de leitores ópticos de matrículas ...
/
Passadeiras e cruzamentos da Rua Dom João V, que liga o Rato às Amoreiras, vão finalmente ter semáforos

Passadeiras e cruzamentos da Rua Dom João V, que liga o Rato às Amoreiras, vão finalmente ter semáforos

Durante o mês de Novembro, terão início os trabalhos de requalificação da artéria que assegura a ligação entre as Amoreiras e o Largo do Rato, confirmou a O Corvo fonte do gabinete do vereador da mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa (CML), informando que a intervenção deverá durar cerca de três meses. Obras incluirão a colocação de semáforos e a remodelação da sinalização vertical e horizontal junto às três passadeiras e aos dois cruzamentos ...
/
Obras da estação de metro de Arroios continuam a meio gás e quase já não há lojas abertas na Praça do Chile

Obras da estação de metro de Arroios continuam a meio gás e quase já não há lojas abertas na Praça do Chile

Concretizou-se o maior receio dos comerciantes junto ao metro de Arroios, encerrado para obras desde Julho do ano passado. Quem ainda não fechou portas teme fazê-lo brevemente. Desde que os trabalhos começaram, já terão encerrado cerca de vinte lojas em redor da estação. A obra, que deveria terminar em Janeiro de 2019, parece parada. Diz-se por ali que os operários da construção civil não recebem os salários há meses, não se sentido motivados para trabalhar. ...
/
Moradores dos Olivais não concordam com a entrada da EMEL em toda a freguesia

Moradores dos Olivais não concordam com a entrada da EMEL em toda a freguesia

A procura por lugar de estacionamento na freguesia dos Olivais continua a aumentar, sendo mais sentida no Bairro da Encarnação. É comum ver carros parados em zonas pedonais e em espaços verdes. A gestão do parqueamento vai ser, por isso, entregue à Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL). Decisão que não agrada a todos. Perante tal inevitabilidade, os moradores exigem a criação de uma única zona de estacionamento, e não das doze zonas anunciadas ...
/
Afinal, expansão do Metro para a zona ocidental de Lisboa avança ou não? Sobram dúvidas e contradições

Afinal, expansão do Metro para a zona ocidental de Lisboa avança ou não? Sobram dúvidas e contradições

O anúncio de que a Câmara de Lisboa está a estudar, juntamente com a de Oeiras, a criação de uma ligação de transporte público entre Alcântara e o Jamor veio acompanhado da manifestação de desinteresse na expansão do metro para a zona ocidental da capital. Posição que surpreendeu muita gente, uma vez que a autarquia da capital dizia-se comprometida com tal projecto. Além de o mesmo constituir uma das linhas de força do acordo assinado entre PS e Bloco de Esquerda para a governação da cidade. A oposição pede agora explicações ...
/
Umas escadas rolantes que começam no Martim Moniz e (um dia) levarão ao Castelo de São Jorge

Umas escadas rolantes que começam no Martim Moniz e (um dia) levarão ao Castelo de São Jorge

Depois de um atraso de mais de dois anos em relação ao previsto, estão finalmente a funcionar as escadas rolantes da Escadinhas da Saúde, entre a Praça do Martim Moniz e a Rua Marquês de Ponte de Lima. Inauguradas no passado sábado (13 de Outubro), têm 32 metros de comprimento e permitem vencer um declive de 13 metros entre os dois arruamentos, facilitando assim a circulação pedonal naquela zona da cidade ...
/
São lançadas cada vez mais apps de transportes públicos em Lisboa, mas poucas funcionam em pleno

São lançadas cada vez mais apps de transportes públicos em Lisboa, mas poucas funcionam em pleno

A entrada em funcionamento das aplicações móveis, para pagar e validar os títulos de transportes da capital sem recurso a bilhete físico, tem sido lenta. A causa poderá estar na dificuldade em adaptar os antigos sistemas de bilhética das operadoras de transportes. No início de 2017, a Via Verde lançou uma app para permitir o pagamento dos títulos de transporte de quatro operadoras apenas com recurso a telemóvel, mas ainda só está disponível para os utentes da Fertagus. ...
/
Loading...

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com