Quem tiver uma boa ideia em prol da cidade de Lisboa, e a julgue concretizável pela Câmara Municipal, tem ainda um mês, até 16 de Junho, para apresentar a sua candidatura ao Orçamento Participativo 2013. Depois de avaliadas pelos técnicos da autarquia, as propostas serão colocadas a votação no sítio da iniciativa, entre 16 de Setembro e 31 de Outubro. A edição deste ano prevê distribuir uma verba global de 2,5 milhões de euros, dividios em duas categorias: 1 milhão de euros para o conjunto dos projetos de valor igual ou inferior a 500.000 euros e 1,5 milhões de euros para o conjunto dos projetos de valor igual ou inferior a 150.000 euros. Os cidadãos terão direito a dois votos, um por cada conjunto de projetos. Os projectos mais votados serão integradas na proposta de Orçamento e Plano de Actividades da Câmara Municipal de Lisboa para 2014.

 

Existem onze áreas temáticas nas quais os projectos propostos se devem enquadrar: acão social e habitação; cultura; educação, juventude e desporto; espaço público e espaço verde; infra-estruturas viárias, trânsito e mobilidade; modernização administrativa; proteção ambiental e energia; urbanismo, reabilitação e requalificação urbana; saneamento e higiene urbana; segurança e proteção civil; turismo, comércio e promoção económica. A exequibilidade dos projectos apresentados pelos cidadãos será estudada pelos serviços camarários, que concederão ainda um período de reclamação aos proponentes não escolhidos, entre 1 e 8 de Setembro. Lisboa foi a primeira capital europeia a levar à prática o Orçamento Participativo, em 2008.

 

Texto: Samuel Alemão    Fotografia: David Clifford

Comentários

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com