Sena da Silva, arquitecto, designer, gestor e ensaísta, foi também um fotógrafo incansável, que encontrou em Lisboa e nas suas gentes uma das suas maiores inspirações. Numa exposição, inaugurada em finais de Maio na Cordoaria Nacional, podem ver-se duzentas imagens registadas ao longo de 40 anos por um homem assumidamente apaixonado pela cidade.

 

As fotos, seleccionadas do conjunto de mais de vinte mil que formam o espólio de Sena da Silva, mostram a zona ribeirinha, o Terreiro do Paço, o Cais do Sodré, o Príncipe Real, as Portas do Sol, Alfama, o Parque Mayer, as Amoreiras ou o bairro de Benfica, com o fotógrafo a centrar-se, não apenas nos lugares, como nos pequenos acontecimentos do quotidiano, e fazendo-o com grandes preocupações estéticas, de composição e de enquadramento.

 

Sena da Silva, nascido em 1926, fotografou Lisboa ao longo de quase seis décadas desde os anos 40, até praticamente à data da sua morte, no início do século XXI. Começou aos 16 anos, na empresa do seu pai, a Autosil, por fotografar peças defeituosas de componentes de máquinas e motores, até que, já na década de 50, essa relação com a fotografia assume um carácter assumidamente artístico e criativo.

 

Em 1956, com a intenção de publicar um livro que seria uma manifestação do seu amor por Lisboa, passeia pela cidade com José Cutileiro, que deveria ser o autor do texto. O livro nunca chegou a sair, mas muitas das fotos que tirou na altura – e que  estão expostas, em grande número, na Cordoaria –, mostram já um Sena da Silva influenciado pelas preocupações de natureza social que caracterizaram todas as manifestações artísticas na Europa do pós-guerra. Influências que eram dominantes nos círculos intelectuais que ele frequentava e que recolhia nas frequentes viagens que fazia a Paris, também documentadas na presente exposição.

 

Ao registo que Sena da Silva faz da vida na cidade não escapa o 25 de Abril, que acarretou mudanças que ele fotografa com um entusiasmo militante.

 

É, portanto, uma história de Lisboa que conta a exposição patente no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, revelando  um homem multifacetado, muito influenciado pelo seu trabalho como designer – é autor, entre outras coisas, de uma cadeira baptizada com o nome dele -, empenhado na exploração dos aspectos formais da fotografia, de que são exemplo as fotos das mãos do cirurgião manuseando os instrumentos médicos.

 

Esta é a terceira exposição sobre a obra de Sena da Silva, pouco conhecida e pouco divulgada, que apenas foi objecto de duas mostras anteriores, ambas comissariadas pelo seu filho, António Sena: uma em 1987, na Galeria Ether, em Lisboa, “Fotografias, 1956/57”, e outra na Fundação de Serralves em 1990. “Sena da Silva, Uma restrospectiva”.

 

A presente exposição, “Sena da Silva, Uma Antologia Fotográfica”, promovida pela Câmara Municipal de Lisboa e comissariada por Sérgio Mah, ficará aberta ao público até 4 de Agosto, na Galeria do Torreão Nascente da Cordoaria Nacional. A entrada é livre.

 

 

Torreão Nascente da Cordoaria Nacional
22 de maio a 4 de agosto
Ter a sex: 10h-19h. sáb, dom: 14h-19h

 

Texto: Isabel Braga

Comentários
  • Miguel
    Responder

    Deve ser uma boa exposição. Obrigado pelo artigo

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com