Depois de seis meses de obras, o Largo Rafael Bordalo Pinheiro apresenta, por fim, uma nova cara. Nesta segunda-feira, ainda havia operários a ultimarem a intervenção, mas os automóveis já circulavam no arruamento que agora permite fazer a ligação entre a Rua Nova da Trindade e o Largo do Carmo. Todo esse percurso é delimitado por pilaretes metálicos, garantindo um amplo espaço pedonal num arruamento antes sujeito ao estacionamento desregrado.

 

O referido percurso é, além disso, sobreposto ao da linha de eléctrico, que foi mantida e reabilitada. Este troço será, de resto, essencial para o planeado regresso ao activo da carreira 24 da Carris. O reactivamento da linha que, até 1996, garantiu a ligação entre o Cais do Sodré e Campolide fazia parte do plano de intenções anunciado pelo vereador Manuel Salgado, há cerca de um ano, quando apresentou os pormenores da intervenção agora concluída. A Carris, porém, ainda não dará tal reactivamento por garantido, pois terá dúvidas sobre a rentabilidade da operação.

 

Texto: Samuel Alemão

  • José
    Responder

    Péssima escolha para o piso.
    A calçada é de dificil limpeza, e de muita manutenção.

  • João Santos
    Responder

    Largo Rafael Bordalo Pinheiro está reabilitado e reabriu ao trânsito | O Corvo | sítio de Lisboa http://t.co/zTFnxBkVWf

  • Rui Colaço
    Responder

    De todas as intervenções de rua desde que entrou a dupla AC+MS prá CML, esta é a pior. Eu diria que houve um projecto de arquitectura paisagista em determinado ponto, mas conseguiram dar cabo dele em obra…

    • joao
      Responder

      Qual seria a alternativa para evitar voltar a encher aquele lugar de automóveis?

  • Rui Colaço
    Responder

    (o enxame de pilaretezinhos é terrível…)

  • Vasco Remondes Ferreira
    Responder

    Tanto “Palito” concordo Rui Colaço

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com