Desde o verão passado, o antigo centro comercial Imaviz, em Picoas, ganhou nova vida. Depois de longos anos de decadência, funciona agora como uma espécie de porto de abrigo de algumas genealogias das tribos urbanas. Este sábado, entre as 14h e as 22h, será dia de festa. A segunda edição da “Espécie de Feira” promete animação e ecletismo nas formas de expressão, à imagem do que sucedeu na estreia, a 8 de Fevereiro – que se revelou um sucesso de público. Bancas de venda, workshops, concertos e actuações de DJ’s preenchem um programa desta espécie de mercado alternativo de expressões artísticas e culturais populares citadinas. Prometem-se “novos artistas e criadores, edições independentes, projectos inovadores” e formas diversas de DIY (Do It Yourself).

Fundindo ambições artísticas, comerciais e comunais – e um pouco à imagem de outros acontecimentos do género que vão surgindo pela cidade, como a Feira das Almas, cuja próxima edição decorre a 5 de Abril, na Taberna das Almas, no Regueirão dos Anjos -, a “Espécie de Feira” do Imaviz Underground reúne sob a sua alçada diversas formas de expressão urbana protagonizadas por artesãos, ilustradores, designers, fotógrafos, criadores de várias tendências e marcas de nicho. No fundo, o que tem feito o quotidiano recente desta galeria de lojas situada junto à Avenida Fontes Pereira de Melo. Entre os workshops agendados para este sábado está um de técnicas de “scratch”, ou seja, de manipulação de gira-discos, associado ao hip-hop e à música de dança electrónica.

 

Texto: Samuel Alemão       

Ilustração: Samuel Pedrosa (https://www.facebook.com/theartofsam)

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com