Cheio de árvores que cortam a vista para as artérias envolventes, o Parque José Gomes Ferreira, talvez mais conhecido como Mata de Alvalade, à beira da rotunda do aeroporto, agrada pela simplicidade. Sem relvados ou arbustos com cortes arrebicados, lembra um espaço selvagem onde o dominam o arvoredo das quintas que ali existiram e as sombras que ele espalha. A cidade quase desaparece. A mata filtra o barulho e é como se estivéssemos num pinhal perto do mar, o ruído cavo do trânsito chegando como o constante tombar das ondas sobre a praia. Com um parque de merendas, equipado com grelhadores a carvão, e muitas mesas dispostas pela sombra, é frequente o parque ser usado para refeições ao ar livre. Pena é que o recinto de 11 hectares, desenhado por Gonçalo Ribeiro Telles, apresente algum equipamento danificado, como é o caso dos bancos corridos junto ao cabo de “slide”, vários dos quais perderam a cobertura de madeira, restando só a armação ferrugenta onde ela encaixava. Sob o cabo metálico também várias placas do piso amortecedor que desapareceram.

Texto: Francisco Neves

Comentários
  • Tiago
    Responder

    E do circuito de manutenção já não resta quase nada.
    A mata está, aliás, em extensão para sul, com novos equipamentos… ora se há intervenção devia haver manutenção…

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com