Com vista sobre o denso casario do coração de Lisboa e, lá mais ao fundo, o Castelo de São Jorge, surge agora mais um lugar onde a criação artística deverá servir como dínamo do renascimento urbano do eixo Intendente-Martim Moniz-Mouraria. Fazendo uso das antigas instalações de uma fábrica de móveis destruída por um incêndio, a Carpintaria de São Lázaro deverá começar, em breve, a funcionar como um pólo cultural, no qual será privilegiada “a criação artística contemporânea numa perspetiva de contaminação entre diferentes áreas artísticas, das artes plásticas e performativas à música e ao cinema, mas aberto a parcerias criativas que reflitam um conceito artístico e de funcionamento multicultural e cosmopolita”.

 

Este é o programa que se compromete a cumprir a Associação Cultural e Recreativa das Carpintarias de São Lázaro, a vencedora do concurso aberto pela Câmara Municipal de Lisboa para a exploração do espaço, e que com ela formaliza o acordo para esse fim, na manhã desta segunda-feira, 3 de Novembro. Localizado no número 72 da Rua de São Lázaro, junto ao Hospital de São José, o espaço tem uma área bruta de 1630 metros quadrados, distribuídos por três pisos e um terraço. Arrendado pela autarquia por um período mínimo de dez anos e “aberto à fruição pública”, o edifício deverá ajudar a cumprir o que a câmara considera ser a dinâmica de “crescente vitalidade cultural” de uma zona da capital “alvo de um programa consistente de regeneração urbana”.

 

Texto: Samuel Alemão

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com