Na margem direita do Tejo, entre a estação fluvial de Belém e o parque de reparações e estacionamento a seco de embarcações, estende-se uma ampla praça. Já serviu de zona de estacionamento para quem ia almoçar à beira-rio e viu os locais mais próximos ocupados por autocaravanas, que passaram a ter por ali poiso. Tem servido para promoções e festarolas mais ou menos barulhentas, essas coisas que dão pelo nome vazio de “eventos”. Estes, e o desleixo de quem gere a zona, têm servido para rebentar com a calçada, agora esventrada e cheia de acumulações de terra e pedras que tornam qualquer passeio por ali uma via sacra de tropeções. As erupções de pedra solta e areia sucedem-se num dos locais mais feios do percurso ao longo do rio. Feio e engalanado de mastros e bandeiras, como que apregoando uma crescente falta de gosto e de cuidado.

Texto e fotografia: Francisco Neves

  • Paulo Ferrero
    Responder

    É o Pátio das Missas. Ninguém quer saber dele 🙁

  • Joao Bento
    Responder

    É uma tristeza…é usada para eventos de fraca qualidade e é palco de um desleixo total quando é uma área nobre frente ao Tejo de onde se tem uma vista única e privilegiada para o Palácio de Belém.

  • Joao Luis Bento
    Responder

    É uma tristeza…é usada para eventos de fraca qualidade e é palco de um desleixo total quando é uma área nobre frente ao Tejo de onde se tem uma vista única e privilegiada para o Palácio de Belém.

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com