“Transportes públicos em Lisboa: o que temos e o que queremos” é o lema da próxima série de debates temáticos promovidos pela Assembleia Municipal de Lisboa, o primeiro dos quais se realiza a 13 de Maio, anunciou terça-feira a presidente daquele órgão, Helena Roseta. Seguem-se outros três, nos dias 20 de Maio, 27 de Maio e 3 de Junho, sempre às 18 horas.

O formato destes debates será semelhante ao que foi dedicado à Colina de Santana, no qual se discutiu o futuro daquela zona da cidade, de onde o Governo pretende retirar os hospitais e para a qual há diversos projectos urbanísticos que terão de aguardar que esteja concluído o Programa de Acção Territorial (PAT) – cujo esboço deverá estar pronto no Verão, para ser discutido e aprovado até ao final do ano de 2014, como afirmou recentemente o vereador responsável pelo Urbanismo, Manuel Salgado.

Tal como nos debates sobre a Colina de Santana, na série a dedicar aos transportes públicos, haverá oradores convidados e a entrada é livre: todos podem assistir aos encontros, que se realizam semanalmente na Assembleia Municipal de Lisboa, a funcionar no antigo cinema Roma.

Haverá quatro painéis dedicados aos transportes públicos, cuja municipalização o actual executivo defende e que está actualmente a ser estudada, bem como em que moldes se deverá processar a passagem da titularidadade das empresas Metropolitano e Carris para a esfera municipal.

“Os transportes que temos e como funcionam” será o tema do primeiro debate, no dia 13 de Maio, pelas 18h. No segundo debate, a realizar dia 20 de Maio, à mesma hora, discutir-se-á “O sistema de mobilidade urbana na Área Metropolitana de Lisboa: quem faz o quê e quem paga”.

“Organização e financiamento do serviço de transportes colectivos em áreas metropolitanas” é o tema do terceiro debate, no dia 27 de Maio, enquanto no último debate se abordará “A experiência europeia e os desafios para Lisboa”.

 

Texto: Fernanda Ribeiro

Comentários
  • Miguel Louro
    Responder

    Repitam esta notícia no dia 12, por favor, para eu me lembrar de aparecer no dia seguinte na AML. 😉

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com