Ajuda

Mercado do Bairro Alto reabre com a promessa de recuperar ofícios em vias de extinção

Mercado do Bairro Alto reabre com a promessa de recuperar ofícios em vias de extinção

O antigo mercado municipal funcionará como espaço de aprendizagem de técnicas de artes e velhos ofícios, para que não sejam esquecidos ou mesmo extintos. Entre estes, encontram-se a marcenaria, a talha, a cinzelagem, a soldadura, a latoaria ou as artes decorativas. ...
/

Cultura

Ajuda

Mercado do Bairro Alto reabre com a promessa de recuperar ofícios em vias de extinção

Mercado do Bairro Alto reabre com a promessa de recuperar ofícios em vias de extinção

O antigo mercado municipal funcionará como espaço de aprendizagem de técnicas de artes e velhos ofícios, para que não sejam esquecidos ou mesmo extintos. Entre estes, encontram-se a marcenaria, a talha, a cinzelagem, a soldadura, a latoaria ou as artes decorativas. ...
/
Partidos reforçam mobilização contra entrega a privados da gestão do Maria Matos

Partidos reforçam mobilização contra entrega a privados da gestão do Maria Matos

Enquanto o PCP quer "sensibilizar" a Câmara de Lisboa para a não irreversibilidade da decisão, Bloco de Esquerda, PAN e PPM juntaram forças para propor um referendo à população de Lisboa sobre a entrega a privados da programação do teatro. ...
/
As marcas de Almada Negreiros espalhadas pela cidade de Lisboa

As marcas de Almada Negreiros espalhadas pela cidade de Lisboa

José Sobral de Almada Negreiros nasceu em 1893, em São Tomé e Príncipe - dizia-se lisboeta -, e morreu a 15 de Junho de 1970, em Lisboa. Era um ser multifacetado de rara personalidade, artista prolífero, com uma visão plástica muito inovadora e que marcou de forma genial a história da cultura portuguesa do século XX ...
/
Livraria Fumaça: um alfarrabista a esvanecer às portas da Praça da Alegria

Livraria Fumaça: um alfarrabista a esvanecer às portas da Praça da Alegria

Os livros sempre foram a melhor forma de António Abreu Fumaça, 85 anos, suportar a baralhação do mundo. Nos últimos anos, o seu maior receio é que o tecto lhe desabe em cima da cabeça, tal o estado de degradação a que chegou a livraria por si gerida ...
/
Monumentos de Lisboa que passam incógnitos à maioria

Monumentos de Lisboa que passam incógnitos à maioria

Um Padrão que é um Monumento Nacional, um compositor polaco na Avenida da Liberdade, o busto de Madalena, os corvos no Eixo Central no cruzamento com a Avenida Álvaro Cunhal, cadeiras para o Teatro, o retrato do Arquitecto no muro do estacionamento, uma obra no jardim, a calçada que é uma obra, uma declaração no chão, a bola que não é do Benfica ...
/
Em Carnide há uma livraria solidária e leva histórias a casa de quem está sozinho

Em Carnide há uma livraria solidária e leva histórias a casa de quem está sozinho

Qualquer pessoa pode doar e comprar livros a preços que não ultrapassem os cinco euros, na nova livraria solidária de Carnide. ...
/
A freguesia de Benfica tem finalmente uma biblioteca, mas esta ainda não é a definitiva

A freguesia de Benfica tem finalmente uma biblioteca, mas esta ainda não é a definitiva

O recém-inaugurado Palácio Baldaya já tem uma biblioteca, ambição antiga de uma das freguesias mais populosas de Lisboa. Ainda não é a prometida biblioteca municipal, mas ajuda a colmatar uma falha. ...
/
Azulejos de Lisboa (e não só) podem vir a ser vendidos apenas em antiquários

Azulejos de Lisboa (e não só) podem vir a ser vendidos apenas em antiquários

Depois do furto do painel de azulejos da Leitaria Anunciada, original do início do século XX, o Fórum Cidadania de Lisboa pediu à Câmara de Lisboa “tolerância zero” ao comércio ilegal destas peças. O movimento diz que a legislação “só ...
/
A histórica Livraria Aillaud & Lellos, na Rua do Carmo, fechou de vez as suas portas   

A histórica Livraria Aillaud & Lellos, na Rua do Carmo, fechou de vez as suas portas  

A competência e a simpatia sem adornos de Teresa e de Isabel já não estão disponíveis para quem as conhecia, há décadas, atrás do velho balcão de madeira, sempre deferentes para quem ali rumava em busca daquele livro. As duas ...
/
Turismo obriga Café Luso, a casa de fados mais antiga de Lisboa, a reinventar-se

Turismo obriga Café Luso, a casa de fados mais antiga de Lisboa, a reinventar-se

Acabado de completar 90 anos, o Café Luso tem vindo a reinventar-se, muito por culpa do aumento do turismo e da elevação do fado a Património da Humanidade. A casa onde se escuta a canção de Lisboa, e na qual ...
/
Loading...

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com