Serão as castanhas assadas um bom suporte comunicacional? Aparentemente sim, a avaliar pelas actuais campanhas das operadoras de telecomunicações que passaram a utilizá-las e que as introduziram já como veículo no mercado publicitário.

Quando o papel de jornal deixou de ser suficientemente digno e asséptico q.b. para embrulhar as tradicionais castanhas, tendo sido proibida a sua utilização pelos vendedores, as operadoras viram ali um nicho de mercado, passando algumas, como a TMN, a oferecer as saquetas de papel, com um design concebido para o efeito e grafismo publicitando a marca. Algum efeito terá surtido, tornando apelativa esta forma de fazer publicidade, porque  actualmente já nem só nas saquetas se divulgam os produtos das operadoras.

E o nicho de mercado das castanhas gerou mesmo disputa e concorrência. Esta semana, a Vodafone lançou uma campanha ainda mais forte. Não só ofereceu as saquetas e decorou os carrinhos dos vendedores – envolvendo-os numa tarja publicitária e cobrindo-os com um chapéu de cor alusiva à marca – como passou a oferecer as próprias castanhas assadas aos potenciais compradores, pelo menos aos que passaram na zona do Campo Pequeno e de Alvalade, onde foram notórias as filas de pessoas à espera das quentes e boas.

 

Texto e fotografia: Fernanda Ribeiro

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com