Terão os efeitos do encerramento dos hospitais do Desterro, Miguel Bombarda, São José, Capuchos e Santa Marta sido devidamente estudados? O projecto imobiliário associado a esta operação, a concretizar na chamada Colina de Santana – prevista no plano de construção do futuro Hospital de Todos-os-Santos, na zona oriental da capital -, tem suscitado bastante celeuma. Tanto que a Assembleia Municipal de Lisboa (AML) decidiu organizar um ciclo de cinco debates temáticos relacionados com a profunda mudança prevista para aquela área do coração da cidade. Depois do primeiro, a 10 de Dezembro, em que foram apresentados os aspectos gerais do projecto, no próximo, a realizar já nesta terça-feira, pelas 18 horas, no edifício da assembleia, à Avenida de Roma, será discutido “O impacto das propostas no acesso da população a cuidados de saúde”.

Neste segundo fórum, moderado pelo deputado municipal João Magalhães Pereira, presidente da Comissão Permanente de Direitos Sociais e Cidadania da AML, estarão presentes: Jorge Penedo, coordenador do grupo de técnico para a reforma hospitalar, indicado pelo ministro da Saúde; Jaime Branco, director da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa (situada, precisamente, no Campo de Santana); Pilar Vicente, médica no Hospital de São José e dirigente da Federação Nacional dos Médicos; Constantino Sakellarides, perito em saúde pública e ex-director da Escola Nacional de Saúde Pública, e ainda Jaime Mendes, presidente da Secção Regional Sul da Ordem dos Médicos. O debate seguinte, a 4 de Fevereiro, abordará o “impacto urbanístico, social e habitacional das propostas”.

 

Texto: Samuel Alemão

Deixe um comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com