Uma semana de alegria e celebração da diversidade numa freguesia em vias de extinção. É certo que o programa já teve início no sábado passado, mas ainda há muito para ver, ouvir e sentir, até ao próximo sábado, dia 1 de Junho, no Faz-me Festas nos Anjos. Sempre à borla. Organizado por um conjunto de associações e colectividades da freguesia dos Anjos com o apoio da junta local – em processo de fusão com as congéneres de São Jorge de Arroios e da Pena, sob a designação de Arroios -, o festival cultural e desportivo acontece nas instalações de várias delas e em diversos espaços públicos. De hoje até sexta-feira, diariamente às 20 horas, no espaço Jovens Seguros/Intendarte, no Largo do Intendente, pode-se assistir ao “mini-acontecimento” Oito cães a um osso numa tarde sem parapeito. Mas há muito mais a descobrir, numa programação multifacetada.

 

Hoje, pelas 19h, na Associação Recreativa Taberna das Almas (ARTA), no número 68 do Regueirão dos Anjos, decorrerá um debate sobre a História da Violência Política em Portugal, com a participação de Golgona Anghel, Miguel Cardoso, Nuno Nabais e Ricardo Noronha. Uma hora depois, inicia-se no Clube Recreativo dos Anjos (Rua dos Anjos, 17) um concurso de Quiz. Local onde, às 19h do dia seguinte, terá lugar uma “tertúlia sobre a multiculturalidade”, e, quinta-feira e sexta-feira, decorre um torneio de xadrez. O Miradouro de Monte Agudo será cenário, às 16h de sexta (31 de Maio) para o concerto de Riddim Culture. O dia seguinte, o último do festival, será bem preenchido. Começa às 11h, com a Feira das Almas, no ARTA. Trata-se de uma feira de antiguidades, vintage, segunda mão, arte e cultura, bijuteria e alfarrabistas, que celebra o seu primeiro aniversário.

 

Nessa noite (21h), um concerto itinerante, entre o Largo do Intendente e o Regueirão dos Anjos, numa carrinha de caixa aberta, marca o fim do Faz-me Festas nos Anjos. Asimov, Duas Semi Colcheias Invertidas e Pás de Pròbleme tocarão durante o percurso. No fim do mesmo, será servido um banquete. O apetite será desperto, logo a partir das 14h, precisamente na Recreativa dos Anjos (conhecida por RDA 69). Ali mesmo decorrerá a oficina da Pão da Pimpinela – colectivo que tem como razão de existir a elaboração em grupo de pão e biscoitos, mas também de sopa e outros acepipes. O programa completo pode ser consultado em: http://fazmefestasnosanjos.blogspot.pt.

 

Texto e fotografia: Samuel Alemão

 

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com