AMBIENTE

Há juntas de Lisboa que dizem não ter meios para fiscalizar novas regras e multar quem atira lixo para o chão

Há juntas de Lisboa que dizem não ter meios para fiscalizar novas regras e multar quem atira lixo para o chão

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai transferir 10 milhões de euros para as juntas de freguesia reforçarem os serviços de limpeza. A distribuição das verbas será feita em função da pressão turística de cada zona, mas algumas autarquias consideram o critério insuficiente e injusto. A cobrança de multas, nova competência das juntas, é, porém, a novidade menos consensual. Diversos autarcas dizem não ter forma de aplicar a medida.
/

Ambiente

AMBIENTE

Há juntas de Lisboa que dizem não ter meios para fiscalizar novas regras e multar quem atira lixo para o chão

Há juntas de Lisboa que dizem não ter meios para fiscalizar novas regras e multar quem atira lixo para o chão

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai transferir 10 milhões de euros para as juntas de freguesia reforçarem os serviços de limpeza. A distribuição das verbas será feita em função da pressão turística de cada zona, mas algumas autarquias consideram o critério insuficiente e injusto. A cobrança de multas, nova competência das juntas, é, porém, a novidade menos consensual. Diversos autarcas dizem não ter forma de aplicar a medida ...
/
Renovar a Mouraria quer pôr um dos bairros mais típicos da cidade a compostar e a criar hortas domésticas

Renovar a Mouraria quer pôr um dos bairros mais típicos da cidade a compostar e a criar hortas domésticas

A associação que revitalizou o bairro da Mouraria, na última década, tem uma nova loja-oficina com todos os materiais necessários para quem quiser fazer hortas urbanas ou jardins domésticos. No espaço onde já funcionou um café-restaurante, cabem ainda loiças biodegradáveis, produtos feitos a partir de materiais reutilizáveis, um espaço de trocas de artigos usados, escovas de dentes de bambu, entre outros produtos amigos do ambiente ...
/
Medina anuncia revolução na higiene urbana,  dá 10 milhões às juntas e endurece multas para incumpridores

Medina anuncia revolução na higiene urbana, dá 10 milhões às juntas e endurece multas para incumpridores

Quem atirar lixo ao chão poderá pagar uma coima entre 150 e 1500 euros, um valor que aumenta para o dobro para os estabelecimentos de restauração. Os infractores podem ficar impossibilitados, durante dois anos, de receber qualquer apoio institucional do município e de se candidatarem a concursos públicos municipais. Serão ainda contratados 300 cantoneiros, em 2019 ...
/
Cada vez mais gente diz que há demasiado ruído em Lisboa mas não se conhece a real dimensão do problema

Cada vez mais gente diz que há demasiado ruído em Lisboa mas não se conhece a real dimensão do problema

Cada vez mais pessoas reclamam dos transtornos causados pelo excesso de barulho e os seus impactos na saúde física e mental. As histórias repetem-se por toda a cidade, principalmente nas zonas de animação nocturna coincidentes com áreas residenciais, como o Bairro Alto. Apesar do Ministério do Ambiente ter recebido apenas dez reclamações relacionadas com o ruído, em 2018, a associação ambientalista Zero garante haver mais ...
/
Parque das Nações prepara "revolução" na limpeza do espaço público, diz junta

Parque das Nações prepara “revolução” na limpeza do espaço público, diz junta

Após vários anos de críticas à falta de manutenção dos espaços verdes e à degradação do espaço público do Parque das Nações, a junta de freguesia anuncia mudanças. Até ao final deste mês, deverá receber dez veículos de recolha de resíduos e de limpeza. Outros dois chegarão até Abril. Aquela parte da cidade terá um barco a limpar as águas da Doca dos Olivais e dois braços de água junto ao Oceanário, bem como uma máquina de remoção de graffiti. Haverá ainda lavadouras de pavimentos, equipamentos de aspiração eléctricos e varredoras mecânicas. ...
/
Continua por esclarecer de quem são os terrenos onde está o maltratado jardim das traseiras do Fórum Picoas

Continua por esclarecer de quem são os terrenos onde está o maltratado jardim das traseiras do Fórum Picoas

Passado quase um mês sobre a revelação da existência de um diferendo entre a Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a Altice a propósito da manutenção do espaço público ajardinado situado nas traseiras do Fórum Picoas, a dúvida subsiste: a quem pertencem estes terrenos? As duas entidades têm, até ao momento, negado deter o direito de propriedade sobre esta fracção situada num local bastante central da capital ...
/
Moradores contestam construção de muro com azulejos em jardim junto à Assembleia Municipal de Lisboa

Moradores contestam construção de muro com azulejos em jardim junto à Assembleia Municipal de Lisboa

Num canteiro relvado do Jardim Fernando Pessa, na freguesia do Areeiro, começou a ser construído um muro de azulejos. Moradores e trabalhadores na zona acham o mural “totalmente desnecessário”. Poderá afectar a fruição do espaço público, dizem, considerando ainda que havia outras opções para colocar o monumento. . A obra, alusiva à Carta de Lisboa, custou 30 mil euros à Câmara de Lisboa, valor considerado excessivo por alguns. ...
/
Jardim nas traseiras do Fórum Picoas ao abandono: Câmara de Lisboa vai arranjar e apresentar conta à Altice

Jardim nas traseiras do Fórum Picoas ao abandono: Câmara de Lisboa vai arranjar e apresentar conta à Altice

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai proceder, a breve prazo, ao arranjo do espaço ajardinado situado entre as traseiras do Fórum Picoas e o Mercado 31 de Janeiro, endossando os custos à Altice. A intenção foi manifestada por José Sá Fernandes, vereador da Estrutura Verde, na passada terça-feira (30 de Outubro), na última sessão da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), durante a qual se fizeram fortes reparos à forma como a empresa de telecomunicações estará a descurar a manutenção daquele espaço público, da qual é proprietária. ...
/
Loading...

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografias & Fotografia

Paula Ferreira
Fotografía

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com