Dois meses após a polémica causada pela constatação de que as águas da recém-inaugurada Doca da Caldeira da Ribeira das Naus estavam imundas e estagnadas, é possível constatar que persistem as dificuldades para garantir a sua limpeza. O lago artificial situado na reabilitada zona ribeirinha, mesmo ao lado do torreão poente do Terreiro do Paço, continua a apresentar um aspecto pouco salutar. E, por isso, e enquanto não for encontrada uma solução mais estruturada, resta aos serviços da Câmara Municipal de Lisboa fazer acções de limpeza periódica, como a verificada ontem (segunda-feira) de manhã.

 

O Corvo assistiu à operação encetada por uma equipa camarária, que foi acompanhada de perto por elementos da Marinha Portuguesa, cujas instalações se situam ali mesmo – um camião da Armada equipado com barreiras de contenção normalmente utilizadas em operações de descontaminação marítima foi mesmo mobilizado. Em alguns minutos, um veículo dos serviços de saneamento da autarquia procedeu à sucção de uma mancha de contaminação de características incertas. A acção de limpeza atraiu as atenções dos que ali passavam.

 

No início de Agosto, após a notícia do Corvo dando conta do desolador quadro observável no local apenas duas semanas depois da inauguração da reabilitação da Ribeira das Naus, o vereador João Gonçalves Pereira (CDS-PP) demonstrou publicamente o seu desagrado com a situação, que considerou ser de potencial perigo para a saúde pública. De imediato, a câmara disse que estava a “aplicar um plano de limpeza e manutenção” da Doca da Caldeira, de forma “a assegurar a retirada dos resíduos resultantes da utilização do espaço público pelos utentes”, como garrafas e latas, “e da acumulação de outros detritos”.

 

No mesmo comunicado então emitido, os serviços camarários anunciavam que estavam “a ser avaliadas outras medidas que visam diminuir a proliferação de algas na água do rio”. A câmara dizia ainda que a circulação da água na Doca da Caldeira – também conhecida como Doca da Caldeirinha – “é efetuada através de sistema de vasos comunicantes, ou seja, a água não está estagnada, sendo a sua renovação efetuada consoante as marés”.

 

 

Texto: Samuel Alemão

  • Nuno Parreira
    Responder

    Primeiro fazem a merda de gastar dinheiro público mal gasto e depois fazem obras mal feitas e agora vão roubar mais uma vez o povo pra encher os bolsos a alguém…….

  • Germano Pinto
    Responder

    Podiam seguir o exemplo do professor Marcelo: o senhor presidente ainda em exercício, com os seus vereadores, assessores, secretárias e motoristas tomavam ali um banhinho para fecharem a época balnear.

  • Nuno Rebelo
    Responder

    Águas da Doca da Caldeira sujeitas a operação de limpeza http://t.co/9yIuPezu4v

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com