Afinal, os acessos ao átrio Norte do Metro do Areeiro vão continuar fechados

ACTUALIDADE
Fernanda Ribeiro

Texto

DR

Fotografia

MOBILIDADE

Areeiro

15 Maio, 2015


Ao contrário do que era expectável, os acessos do átrio Norte do Metro do Areeiro vão permanecer fechados por período indefinido e não reabrem hoje. O Metropolitano de Lisboa só vai abrir os acessos quando toda a obra estiver concluída – o que se desconhece quando acontecerá e pode remeter para um horizonte longínquo.

Em resposta às questões colocadas pelo Corvo, a empresa rejeita as informações que foram prestadas por trabalhadores que, na terça-feira passada, se encontravam no local e afirmaram estar a proceder a uma limpeza para que as saídas de Metro existentes na Praça do Areeiro e na Avenida Padre Manuel da Nóbrega pudessem reabrir hoje – o que, afinal, não se concretizará.

ocorvo_15_05_2015_01

“O Metropolitano de Lisboa encontra-se a consolidar o projeto de remodelação do átrio norte da estação Areeiro, prevendo lançar o respetivo procedimento de concurso no decorrer do presente ano, pelo que a reabertura de acessos em causa apenas será efectuada após conclusão das obras”, referiu a empresa, sem prever qualquer horizonte temporal para que todo este processo esteja concluído, nem o que determinou alterações ao projecto inicial ou o que efectivamente irá ser feito.

Os trabalhos de limpeza que estavam a ser efectuados na terça-feira não terão estado a cargo do Metropolitano, já que a assessoria de imprensa da transportadora refere também que, “para já, não está nada em curso da parte do Metro”.

MAIS ACTUALIDADE

COMENTÁRIOS

  • Luís Brântuas
    Responder

    :

  • Vítor Carvalho
    Responder

    Gestão do Metropolitano e da Carris para a Câmara Municipal de Lisboa – Página Oficial, já!

  • Bruno Candeias
    Responder

    Acho que é daquelas situações em que mais vale esperar sentado.. o plano inicial era o metro continuar o túnel para fazer a ligação subterrânea à estação dos comboios de Roma/Areeiro, mas não me parece haver muita força de vontade para fazer isso..

    Há uns tempos tirei uma foto que acho que é um bom retrato da situação:

    Cumprimentos

Responder a Bruno Candeias Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografias & Fotografia

Paula Ferreira
Fotografía

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Send this to a friend