Vizinhos e visitantes do miradouro do Largo das Necessidades dizem que novo hospital lhes rouba a vista do Tejo

Vizinhos e visitantes do miradouro do Largo das Necessidades dizem que novo hospital lhes rouba a vista do Tejo

A grande maioria dos que frequentam o Miradouro do Largo das Necessidades não consegue deixar de reparar na grande barreira que, nas últimas semanas, a partir dali, se lhes interpõe entre a vista e a zona ribeirinha do Tejo. A construção do novo hospital Cuf Tejo, em Alcântara, alterou de forma radical a paisagem. E há quem não gosto do que vê. “É um autêntico mamarrachão o que aí está! Tirou-nos a vista que tínhamos daqui, que era uma coisa linda”, queixa-se Maria Silva, moradora no largo.
/

Praça do Martim Moniz terá mais espaços verdes, mas contentores mantêm-se, garante o promotor

Praça do Martim Moniz terá mais espaços verdes, mas contentores mantêm-se, garante o promotor

Depois das críticas ao plano de renovação da zona central da Praça Martim Moniz, a concessionária Moonbrigade alterou a proposta inicial. Algumas das principais preocupações da comunidade, manifestadas na reunião de apresentação da primeira versão do projecto, eram a falta de áreas verdes e a intenção de vedar a zona à noite. A empresa garante agora que a cerca não será colocada, permitindo a circulação a qualquer hora do dia, prevendo-se ainda mais árvores, canteiros e floreiras do que as do projecto inicial.
/
Quase metade dos lojistas da Penha de França não tem contentor do lixo mas Junta promete resolver problema

Quase metade dos lojistas da Penha de França não tem contentor do lixo mas Junta promete resolver problema

A Penha de França é uma das freguesias mais sujas de Lisboa. O lixo continua a amontoar-se nas ruas principais, alguns comerciantes não sabem qual o horário de recolha e quase metade não tem um caixote próprio. Dos que têm contentor, alguns dizem que este não é suficiente para a quantidade de detritos produzida. A Junta de Freguesia está por isso a avaliar as necessidades de cada estabelecimento. Anda de loja em loja, para saber o estado de conservação dos contentores.
/

Sem-abrigo de Lisboa vão ter mais 125 casas para saírem das ruas e 75 delas serão em habitação municipal

Sem-abrigo de Lisboa vão ter mais 125 casas para saírem das ruas e 75 delas serão em habitação municipal

Há menos 350 pessoas a dormirem nas ruas de Lisboa, comparativamente a 2015. O programa Housing First, responsável por retirar sem-abrigo desta condição, atribuindo-lhes uma habitação, já disponibilizou 80 casas e espera atribuir mais 125: meia centena em arrendamento livre, em 2019, e 75 de habitação municipal, num prazo a definir. Uma garantia dada pelo vereador dos Direitos Sociais, Manuel Grilo (BE), durante uma acção de vacinação para sem-abrigo da capital.
/
Mercearias de Lisboa adaptam-se a clientes estrangeiros e tentam manter antigos, com menos poder de compra

Mercearias de Lisboa adaptam-se a clientes estrangeiros e tentam manter antigos, com menos poder de compra

As mercearias tradicionais dos bairros da capital continuam a ser muito procuradas pela qualidade e diversidade dos produtos. Sobretudo na altura do Natal, quando as grandes superfícies comerciais estão repletas de gente. Com as transformações da cidade, e o aumento de estrangeiros a viverem nas freguesias mais caras de Lisboa, as lojas de conveniência também estão a adaptar-se a um cliente com um poder de compra mais elevado. Os novos compradores são mais exigentes, garantem os lojistas.
/

Ambiente. Em destaque

Mobilidade. Em destaque

Urbanismo. Em destaque

Vida na Cidade. Em destaque

Portfólio.  Muitas vezes, o que se passa na cidade pode ser melhor descrito em fotografias. Ei-las

Portfólio

Uma visita à Estufa Fria de Lisboa, um oásis urbano num Outono quente

Uma visita à Estufa Fria de Lisboa, um oásis urbano num Outono quente

O regresso à rotina, depois do período de férias estivais, é uma inevitabilidade ditada pelo calendário. Mas o tempo meteorológico tem, nos últimos anos, dilatado a sensação de gozo do veraneio, com as temperaturas altas para a época a sugerirem que a estação termina já bem dentro do Outono. A solução para melhor aguentar o desfasamento do ciclo das estações poderá passar por fazer uma pausa e visitar a Estufa Fria de Lisboa. Um bom motivo para voltar a entrar neste jardim único em Lisboa será, sem dúvida, a exposição “À descoberta de uma nova espécie para a ciência”, dedicada a uma espécie de musgo encontrada por cientistas portugueses em 2005 e ali patente até 20 de Outubro ...

Galeria de Vídeos. 

O Corvo nasce da constatação de que cada vez se produz menos noticiário local. A crise da imprensa tem a ver com esse afastamento dos media relativamente às questões da cidadania quotidiana.

O Corvo pratica jornalismo independente e desvinculado de interesses particulares, sejam eles políticos, religiosos, comerciais ou de qualquer outro género.

Em paralelo, se as tecnologias cada vez mais o permitem, cada vez menos os cidadãos são chamados a pronunciar-se e a intervir na resolução dos problemas que enfrentam.

Gostaríamos de contar com a participação, o apoio e a crítica dos lisboetas que não se sentem indiferentes ao destino da sua cidade.

Samuel Alemão
s.alemao@ocorvo.pt
Director editorial e redacção

Daniel Toledo Monsonís
d.toledo@ocorvo.pt
Director executivo

Sofia Cristino
Redacção

Mário Cameira
Infografías 

Paula Ferreira
Fotografía

Margarita Cardoso de Meneses
Dep. comercial e produção

Catarina Lente
Dep. gráfico & website

Lucas Muller
Redes e análises

ERC: 126586
(Entidade Reguladora Para a Comunicação Social)

O Corvinho do Sítio de Lisboa, Lda
NIF: 514555475
Rua do Loreto, 13, 1º Dto. Lisboa
infocorvo@gmail.com

Fala conosco!

Faça aqui a sua pesquisa

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com