“Selfie sticks” não podem entrar nas visitas às galerias romanas da Baixa

por • 16 Setembro, 2015 • Actualidade, SlideshowComentários (2)1128

É oficial, a proibição de utilização dos populares selfie sticks começou agora também a ser aplicada em espaços museológicos portugueses. Quem, nos próximos dias 25, 26 e 27 de Setembro, tiver a sorte de conseguir lugar nas filas para visitar as sempre muito requisitadas Galerias Romanas, localizadas sob a Rua da Prata, terá de deixar cá fora os famosos “paus de selfie”. Os bastões metálicos extensíveis, utilizados para acoplar smartphones e máquinas fotográficas e assim permitir aos seus utilizadores tirarem fotografias a si mesmos, estão na lista de coisas que não podem ali entrar, elencadas pelo Museu de Lisboa, entidade municipal responsável pelo acesso às galerias.

 

O Museu de Lisboa torna assim público o seu veto a este gadget – considerado uma das melhores invenções de 2014 pela revista norte-americana Time, mas também já parte da lista dos ódios de estimação de um grande número de pessoas -, juntando-se assim a um crescente número de instituições congéneres um pouco por todo o mundo. Ao longo deste ano, muitos museus e monumentos em vários quadrantes, sobretudo na Europa e nas Américas, têm-se sucedido no anúncio da proibição do uso ou entrada nas suas instalações com esta peça. A preocupação com a segurança, quer dos espaços visitados quer dos seus utentes, assim o tem determinado.

 

Galerias Ufizi, em Florença, MoMa e Metropolitan Museum, em Nova Iorque, Coliseu de Roma, Museu Thyssen-Bornemisza, em Madrid, National Gallery, em Londres, ou a Cidade Proibida, na Pequim, são os mais conhecidos de uma lista a aumentar. Também os vários parques de diversões da Disney em vários continentes, bem como diversos festivais de música nos Estados Unidos da América (Lollapalooza e Coachella) adoptaram tal proibição. Uma prática igualmente seguida por cá, durante as últimas edições dos festivais Nos Alive e Super Bock Super Rock, ambos realizados em Julho passado – tal proibição foi, de resto, a primeira a ser tornada pública no nosso país.

 

IMG_2986

 

“O Museu de Lisboa reserva-se o direito de admissão, caso surjam situações que possam pôr em causa a segurança dos visitantes ou dos seus colaboradores”, avisa o Museu de Lisboa numa nota em que dá conta da abertura – iniciada na passada segunda-feira (14 de Setembro) – das obrigatórias inscrições prévias (possíveis através do telefone 21 817 25 05 e do email museudelisboa@cm-lisboa.pt) para a realização das visitas às Galerias Romanas. Nestas visitas, que acontecem duas vezes por ano e são sempre muito procuradas, há um limite máximo de dez pessoas por cada grupo.

 

Texto: Samuel Alemão

 

Pin It

Textos Relacionados

2 Responses to “Selfie sticks” não podem entrar nas visitas às galerias romanas da Baixa

  1. Tuga News Tuga News diz:

    [O Corvo] “Selfie sticks” não podem entrar nas visitas às galerias romanas da Baixa http://t.co/FTlxmvQork

  2. EHEHEH |“Selfie sticks” não podem entrar nas visitas às galerias romanas da Baixa http://t.co/k7N6uNavYg