FabLab Lisboa vai acolher os primeiros passos dos artesãos digitais do futuro

por • 24 Junho, 2016 • Actualidade, SlideshowComentários (3)910

Durante cinco manhãs, 90 jovens vão brincar com a tecnologia e reinventar o futuro, no Mercado do Forno do Tijolo, nos Anjos (Arroios). A aplicação prática no mercado de trabalho de áreas do conhecimento como a fabricação digital, a impressão 3D ou a robótica estarão em foco na primeira edição do Young Creators, encontro organizado pelo Fab Lab Lisboa, de 4 a 8 de Julho. Não são precisos conhecimentos nestas áreas. Quem quiser participar apenas tem que se inscrever. 

 

Texto: Pedro Arede            Fotografia: Hugo David

 

Destinado a jovens entre os 16 e os 25 anos, o Young Creators 2016 é um programa de “capacitação digital” com uma forte componente prática e de promoção da interação entre áreas tão díspares como a arte, a ciência e a tecnologia. A aprendizagem será feita através de projectos a desenvolver pelos participantes ao longo da semana de 4 a 8 de Julho, no Mercado do Forno do Tijolo, nos Anjos, freguesia de Arroios. Os participantes poderão escolher entre três módulos: Impressão 3D, Robótica e programação e Textile Hacking.

 

Enquadrados por formadores de referência, aos 90 jovens criadores que se inscreverem não são exigidos quaisquer conhecimentos mínimos anteriores nestas áreas. Espera-se “apenas” que tragam com eles motivação e imaginação para arregaçar as mangas e criar, desenhar e construir um objecto e programá-lo. Durante uma semana, os participantes terão, assim, a possibilidade de desenhar e imprimir em 3D, criar os seus próprios robots e programar superfícies têxteis, para desenvolver plataformas wearable.

 

Estimando-se que, nos próximos anos, venhamos a assistir a uma crescente procura de postos de trabalho nestas áreas, eventos como o Young Creators – que será organizado pelo Fab Lab, pertencente à Câmara Municipal de Lisboa – pretendem dotar os trabalhadores do futuro, com um conjunto de ferramentas que dificilmente seriam adquiridas de outra forma, pois não fazem parte de um plano de estudos tradicional.

 

A aquisição deste tipo de conhecimento está ainda ligada ao desenvolvimento da cultura Do It Yourself (DIY). Por outras palavras, nada do que é desenvolvido passa por “comprar feito”, mas sim por reconstruir, reinventar e construir, com as próprias mãos, todos os componentes necessários, recorrendo, por exemplo, a equipamentos usados ou ainda a conhecimento ou software de acesso livre.

 

Em termos práticos, será esta geração de artesãos digitais, capaz de tratar a tecnologia por “tu”, que estará mais capacitada, por exemplo, a criar e personalizar um protótipo digital numa impressora 3D, antes de um produto ir para produção ou programar uma máquina para o desempenho de determinada tarefa numa fábrica.

 

O Young Creators 2016 acontece de 4 a 8 de Julho, entre as 9h30 e as 13h30. A inscrição tem o custo de 20 euros e está limitada ao número de vagas existentes para cada um dos módulos disponíveis.

 

No módulo Impressão 3D, aberto a 40 participantes, será dada a possibilidade de desenvolver o processo de materialização de um objecto, a partir da criação de ficheiros digitais.

 

Já no módulo Robótica, os 30 participantes inscritos terão a possibilidade de criar um robot através da programação aberta na plataforma Arduino, cujos desenhos e software são partilhados de forma colaborativa.

 

Por fim, no módulo Textile Hacking, os 20 participantes inscritos poderão criar objectos inteligentes para vestir, tendo em mente uma aplicação artística ou o desenvolvimento de produtos comerciais.

 

 Mais informação e inscrições: www.youngcreators.pt

 

Pin It

Textos Relacionados

3 Responses to FabLab Lisboa vai acolher os primeiros passos dos artesãos digitais do futuro

  1. Tuga News Tuga News diz:

    [O Corvo] FabLab Lisboa vai acolher os primeiros passos dos artesãos digitais do futuro https://t.co/5UsvKX2FnO #lisboa

  2. @FablabLisboa vai acolher os primeiros passos dos artesãos digitais do futuro #youngcreators16 https://t.co/xXUEx2kUsu

  3. acho uma graça, só ´por uma meia calça e pronto, fica lindo, não podemos nos privar de usar nada por causa de frio ou calor né