Câmara Municipal de Lisboa garante que vai plantar 741 árvores no Eixo Central

por • 6 Julho, 2016 • Actualidade, SlideshowComentários (7)935

 

Afinal, não existem razões para preocupações, assegura a Câmara Municipal de Lisboa (CML). As obras de reabilitação do chamado Eixo Central, iniciadas em maio e que prometem redesenhar o espaço público das praças de Picoas e Saldanha e das avenidas Fontes Pereira de Melo e da República, serão acompanhadas de uma operação massiva de plantação de árvores. Ao todo, surgirão mais 741 exemplares, garante a autarquia, num esclarecimento publicado nesta terça-feira (5 de julho). Em simultâneo, assistir-se-á ao abate de 15 exemplares e ao transplantes de três dezenas de unidades, diz a CML.

 

No mesmo comunicado, no qual a câmara tenta rebater as fortes críticas que lhe têm sido dirigidas por diversos grupos ambientalistas pelo corte de diversos choupos negros e jacarandás na Avenida Fontes Pereira de Melo, é asseverado que “a preservação e incremento dos exemplares arbóreos existentes no local foi um dos principais pressupostos que presidiu à elaboração do projecto”. O mesmo terá integrado o relatório do arvoredo realizado em 2015 pela Direcção Municipal de Ambiente e Espaço Público, que “avaliou minuciosamente o estado de cada uma das árvores existentes, de modo a permitir que as opções de projecto prosseguissem eficazmente o propósito de preservação do maior número possível das árvores existentes”.

 

O esclarecimento da autarquia surge na sequência do protesto público, emitido a 13 de junho, pela Plataforma em Defesa das Árvores, o qual falava numa “violação da lei” pela câmara municipal. O grupo de activistas, que congrega cidadãos e entidades como o Geota, o Fórum Cidadania LX ou a Associação Lisboa Verde, apelava a fossem “tomadas medidas para a preservação destas árvores, lembrando que a lei vigente só permite o seu abate quando estas estão doentes e representem perigo para pessoas ou bens e nunca no âmbito de uma empreitada de requalificação e à revelia do próprio projecto apresentado aos cidadãos”.

 

IMG_5686

 

A este anseio responde agora a Câmara de Lisboa, assegurando que “a remoção de qualquer árvore, determinada por razões de necessidade fitossanitária ou autorizada pelo Senhor Presidente da Câmara por necessidade imperiosa de realização de obra de interesse público, é previamente comunicada à Junta de Freguesia e publicitada na zona em causa, sendo disponibilizada aos interessados a consulta de toda a documentação técnica que sustentou a decisão, com a antecedência mínima de 15 dias face à data prevista da remoção”.

 

Referindo-se ao arvoredo da Praça Duque de Saldanha, a informação emitida pela CML assegura que está previsto que sejam transplantadas duas das 26 Tipuanas ali existentes, sendo que o local da sua replantação noutro ponto da mesma praça virá a ser determinado pelos serviços camarários, após a devida avaliação. “Todas as outras árvores existentes na Praça Duque de Saldanha (Tipuanas) são mantidas, sendo ainda plantadas nesta área mais 69 árvores novas das seguintes espécies: jacaranda-mimoso, coreutéria, pereira-de-jardim, cerejeira-brava, plátano e tipuana”, esclarece o mesmo texto.

 

Sobre o projeto da nova Avenida Fontes Pereira de Melo, o comunicado da câmara diz que estava previsto, no âmbito da requalificação do Eixo Central, o abate de cinco árvores (Choupos), que ocorreu no passado dia 16 e 18 de junho. “Em substituição serão plantadas, na nova avenida, 192 novas árvores”, esclarece a autarquia.

 

Texto: Samuel Alemão

 

 

Pin It

Textos Relacionados

7 Responses to Câmara Municipal de Lisboa garante que vai plantar 741 árvores no Eixo Central

  1. Tuga News Tuga News diz:

    [O Corvo] Câmara Municipal de Lisboa garante que vai plantar 741 árvores no Eixo Central https://t.co/GgVwN1fOYT #lisboa

  2. Oxalá estas àrvores saibam ir buscar alimento ao alcatrão à volta delas…

    • Vasco diz:

      Os passeios serão alargados, logo a área de alcatrão será menor do que actualmente.

  3. É memhor colocar plantas e arvores de plastico

  4. A Câmara já se esqueceu que o Eixo Central fica na Alta de Lisboa, entre a rotunda junto à Segunda Circular e a Av. Krus Abecasis. Mesmo antes de ser inaugurado, em Maio de 2013, já era conhecido como o Eixo Central. http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/novos-eixos-viarios-na-alta-de-lisboa

  5. Miguel Diogo diz:

    Estes números (florais) são muito bonitos, mas convém não confundir árvores e arbustos!…

  6. Maria diz:

    Incrível estas obras faraónicas que vamos pagar!! Medina e Salgado a ver se ganham as eleições!!!