As Lojas Com História de Lisboa numa exposição para celebrar as sobreviventes

por • 7 Setembro, 2017 • Actualidade, Segunda ChamadaComentários (0)242

Para muitos, são um dos elementos essenciais na definição dessa coisa algo incerta mas muito palpável que é a alma da cidade. Outros, porém, olham-nas com uma certa condescendência, sem deixarem de lhes admirar a perenidade. Poucos serão, no entanto, os que afirmariam sem remorso que ficariam indiferentes ao fecho de mais uma loja histórica em Lisboa. As que resistiram ao colapso maciço verificado na última década, incapazes de lidarem com factores tão distintos como as grandes mudanças no mercado imobiliário, as alterações dos padrões de consumo ou a crise económica, podem bem ser vistas como sobreviventes. Reunidas sob a chancela do programa municipal Lojas Com História – criado em 2015, mas cujo regulamento de atribuição da respectiva distinção apenas foi aprovado este ano -, existem, por enquanto, 83 estabelecimentos vistos como únicos e definidores da identidade da capital.

 

Cada um deles estará representado na exposição que lhes é dedicada, a inaugurar nesta quinta-feira (7 de setembro) e patente até 25 de novembro, no 134 da Rua da Conceição – num edifício vencedor do Prémio Valmor em 1912, projectado pelo arquitecto Miguel Nogueira Júnior, e onde funcionou o antigo Banco de Fomento Nacional. “No último ano, o programa Lojas com História – levado a cabo entre diversos pelouros da CML – distinguiu mais de 80 estabelecimentos comerciais como Lojas com História, sendo estas lojas que se destacam pelas suas características únicas, valor histórico, artístico e cultural. Cada uma delas, através de objectos e memórias, através da sua história individual, estará agora numa exposição que as celebra e as dá a conhecer, mas que também nos permite descobrir uma Lisboa colorida, viva, rica e muito particular”, diz o comunicado da Câmara Municipal de Lisboa. A mostra é visitável de terça-feira a sábado, das 12h00 às 18h30.

 

Info: www.lojascomhistoria.pt

 

Texto: Samuel Alemão

 

Pin It

Textos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *