CDS-PP quer mudar calendário das obras na Segunda Circular e em Sete Rios

por • 11 Maio, 2016 • Actualidade, Segunda ChamadaComentários (13)1006

Um dia após o buzinão contra a forma como a Câmara de Lisboa está a realizar a intervenção no Eixo Central, o vereador centrista assume o papel de “líder da oposição” contra os projectos do executivo de Fernando Medina. E não está disposto a facilitar-lhe a vida. “Se em dois anos e meio não fizeram obra nenhuma de relevo, agora é que se lembram de fazer tudo isto?, questiona, sugerindo que é o “interesse eleitoral” quem dita “a pressa em fazer obras”. E desvaloriza as críticas de quem o começa a ver como uma espécie de “provedor do automóvel”. “Não tenho nada contra as bicicletas”, diz.

 

Texto: Samuel Alemão

 

Sem concessões. João Gonçalves Pereira, único vereador do CDS-PP na Câmara Municipal de Lisboa (CML), não alivia a pressão sobre o executivo camarário no que diz respeito às grandes obras planeadas até ao final do mandato. O eleito centrista, que tem liderado a contestação aos grandes projectos de requalificação do Eixo Central e da Segunda Circular – sempre alegando que se tratam de despesas desnecessárias e que prejudicam quem pretende deslocar-se de automóvel na cidade -, vem agora pedir a alteração da data da realização das obras desta última e em Sete Rios. A proposta está numa moção a apresentar na reunião de câmara a realizar nesta quarta-feira (11 de maio), um dia após o buzinão contra as obras iniciadas pela CML no Eixo Central, por si apoiado.

 

“A cumprir-se o programa de obras da CML, Lisboa terá em Setembro, a par com a obra do Eixo-Central, mais duas grandes obras: a obra da Segunda Circular e a obra da praça de Sete Rios, que se juntarão ainda à obra do Cais do Sodré, bem como a todas as restantes intervenções do programa de repavimentação e do programa Uma Praça em cada Bairro”, diz o texto da moção, acrescentando que “com o regresso de férias e o início das actividades escolares, a cidade ver-se-á impossibilitada de garantir a mobilidade adequada, com todos os inconvenientes para os residentes, trabalhadores e agentes económicos de Lisboa”.

 

Gonçalves Pereira diz que “o interesse dos munícipes deve estar sempre acima de qualquer calendário eleitoral”. Mas refere que “este súbito afã de mostrar obra, a pouco mais de um ano de eleições, promete trazer o caos à vida dos lisboetas”. Por isso, a moção por si apresentada – que nos considerandos faz, sobretudo, uma rememoração do papel desempenhado pelo CDS-PP no debate surgido em torno do projecto de requalificação do Eixo Central – frisa que “deverá ser ponderada a alteração do calendário das obras da Segunda Circular e de Sete Rios, por forma a não degradar ainda mais a mobilidade em Lisboa pela sua simultaneidade com as obras em curso”.

 

Mas o texto do vereador do CDS-PP não apresenta um calendário alternativo para a realização da obra, para a qual não existe, aliás, uma data oficial para o início dos trabalhos – embora se assuma que venham a começar no final do Verão. Contactado pelo Corvo, o eleito centrista diz que “não é ao CDS que cabe propor uma data, mas sim ao executivo liderado por Fernando Medina, que é quem decidiu avançar com isto”. E não se esquiva ao reconhecimento implícito de que, tendo a moção um chumbo garantido, ela visa expor o que considera serem “obras com pendor eleitoralista”. “Se em dois anos e meio não fizeram obra nenhuma de relevo, agora é que se lembram de fazer tudo isto?”, questiona.

 

A moção não se fica, todavia, pela sugestão da recalendarização dos trabalhos previstos para a Segunda Circular. “Deverá ser substituída a propaganda da CML por informação útil para os munícipes, nomeadamente sobre o faseamento da obra, a fase seguinte e as alternativas encontradas”, diz o segundo ponto da mesma. “Deverá ser imediatamente disponibilizado o Relatório da Consulta Pública, assim como a Acta do Júri de adjudicação da obra do Eixo Central de Lisboa”, exige o terceiro e último ponto da referida moção.

 

O autarca centrista promete que não vai deixar cair esta derradeira questão. “Solicitamos, há cerca de duas semanas, ao gabinete do vereador Manuel Salgado, a acta do júri de adjudicação, mas ainda não recebemos nada”, afirma João Gonçalves Pereira, que se mostra satisfeito com a adesão popular ao buzinão realizado ao fim da tarde desta terça-feira. “As pessoas percebem o papel que o CDS tem tido no levantar das questões. Fomos nós quem conseguiu introduzir alterações que melhoraram o projecto e que levaram, por exemplo, a CML a recuar na existência de uma ciclovia em duplicado na Avenida da República”, diz.

 

Questionado pelo Corvo se – devido ao protagonismo que tem assumido na oposição a projectos camarários cujo propósito principal é o alívio da pressão viária na cidade – não teme começar a ser conhecido como “o provedor do automóvel”, o vereador do CDS-PP diz que não. “Isso não faz qualquer sentido. Não tenho nada contra as ciclovias e as bicicletas. O que nós queremos é que as coisas sejam feitas com planeamento e não contra quem aqui vive e que precisa de usar um carro”, diz, admitindo, porém, que as batalhas em torno da Segunda Circular e do Eixo Central lhe têm trazido mais visibilidade. “É verdade que temos liderado a oposição ao executivo, mas não é apenas nestes assuntos. Tem sido assim nos últimos dois anos”.

 

 

Pin It

Textos Relacionados

13 Responses to CDS-PP quer mudar calendário das obras na Segunda Circular e em Sete Rios

  1. Nas próximas autarquicas vou votar no CDS, não falha.

    • Vasco diz:

      Então é porque não bate bem da cabeça.

    • Pedro Vaz diz:

      Só tenho pena de não votar em Lisboa, para correr com esta gente da Câmara. Faço 200km por dia na cidade,conheço a de uma ponta à outra, sou constantemente prejudicado com estas ideias da treta,no entanto não tenho voto na matéria.

  2. Tuga News Tuga News diz:

    [O Corvo] CDS-PP quer mudar calendário das obras na Segunda Circular e em Sete Rios https://t.co/MXoI2gpkE8 #lisboa

  3. Rui Curral diz:

    Muito bem. O CDS assume-se assim como o grande opositor das obras que têm como objectivo a requalificação do espaço público. Quem concordar com a ideia que Lisboa deve ser uma bela auto-estrada ou um gigantesco parque de estacionamento, sem dúvida que deve votar no CDS.

  4. José diz:

    Acabem com a politica, e deixem fazer obra.
    JÁ RECEBEM UM BOM ORDENADO NA CAMARA, Por favor não atrapalhem e deixem fazer obra. Lisboa merece.

    É tudo feito numa só vez. MELHORRRRRRRRRRRRR

  5. Zé Miguel Zé Miguel diz:

    Isto é inacreditável mas real de facto. Já não compreendo.

  6. O que não querem é que a obra se faça. Assumam-no de vez e frontalmemte.

  7. Vasco diz:

    O CDS e o BE são partidos semelhantes. São opostos na aparência. São tipo pedra na engrenagem ou carraça no cão. Embirram por embirrar e disfarçam sempre que estão preocupados com isto ou aquilo, de modo a que as coisas sejam canceladas.

  8. Pedro diz:

    De cada vez que leio uma noticica relacionada com o “buzinão” lembro-me da outra sobre o famoso gang que roubou centenas de pessoas na praia de carcavelos!

  9. E eu quero que o CDS-PP vá pentear macacos :p