Uma terra de ninguém às portas do Castelo

Patio Fradique 1

As urtigas invadiram tudo à volta. Ao cenário de ruínas, apenas os graffiti lhe dão côr e fazem parar quem passa. Se não fosse o lugar alcandorado, pareceria um arrabalde pós-industrial e esquecido da cidade. Mas fica no seu coração. Por aqui passam milhares de visitantes do Castelo de São Jorge.

 

Texto e fotografias: Francisco Neves

“Parece uma ‘no man’s land’. Mas as cores das pinturas são uma coisa positiva”, diz um turista parisiense, quando lhe perguntam a impressão que lhe dá o muito antigo Pátio de Dom Fradique, um acesso oriental à entrada do castelo. “Acho mau.Tem pinturas interessantes, mas estão no sítio errado. Isto é a cidade antiga”, comenta um turista inglês. Uma jovem espanhola pára para uma fotografia...

Ler Mais

Vereador culpa fundos imobiliários pela proliferação dos edifícios devolutos

fotografia-245

O vereador dos direitos sociais, João Afonso, aponta a existência de fundos imobiliários como uma das principais causas para a proliferação de edifícios abandonados em Lisboa e noutras cidades do país. “Uma das razões maiores para a situação de desertificação no centro da cidade e pela manutenção de muitos prédios vazios tem que ver com a existência dos fundos imobiliários, que foram criados há cerca de uma década, por razões de isenção fiscal”, disse o autarca, ao princípio da noite desta quarta-feira, durante a conferência “Sustentabilidade Demográfica e Regeneração Urbana”, no Centro de Informação Urbana de Lisboa, em Picoas, e inserido no 2º Encontro de Urbanismo.

“Com a criação dos fundos imobiliários, os proprietários de muitos edifícios existent...

Ler Mais

Mercado do Rato poderá ter nova vida este ano

#CR_mercadoRato_110414

Há um ano, o Mercado do Rato ia fechar. Os comerciantes haviam sido informados oralmente por um representante da Câmara Municipal de Lisboa de que, até 31 de Março de 2013, deveriam optar por receber uma indemnização ou mudar-se para outro mercado. Até hoje, nenhum se foi embora e poderá estar para breve a recuperação do espaço.

Os rumores chegaram aos estabelecimentos no início do ano. “Começou-se a ouvir falar disto: a junta disse que ficava com o mercado, mas a câmara diz que não”, conta Cristina Rebelo, que tem no mercado uma banca de fruta e legumes, juntamente com a mãe, Maria de Fátima Rebelo, desde o 25 de Abril de 1974.

Vasco Morgado Júnior, presidente da Junta de Freguesia de Santo António, confirma as negociações com a câmara no sentido de o mercado passar p...

Ler Mais

Helena Roseta e António Costa desentendem-se por causa da Colina de Santana

fotografia-244

O processo relativo à Colina de Santana voltou a ser discutido, terça-feira, na Assembleia Municipal de Lisboa, onde gerou desentendimentos pouco usuais entre os presidentes da Câmara Municipal e daquele órgão. Helena Roseta chegou mesmo a intervir em defesa da sua honra, na sequência de afirmações feitas por António Costa sobre a correspondência trocada entre o vereador Manuel Salgado e a Estamo, a empresa estatal que detém o património dos hospitais a encerrar.

Na sessão, o presidente da câmara saiu em defesa do vereador do urbanismo, dizendo que a carta enviada à Estamo não estava escondida e até traduzia um pedido que ele próprio fizera a Manuel Salgado...

Ler Mais

Câmara disponível para assumir já a gestão da Carris e do Metro

fotografia-243

Um risco financeiro, tendo em conta a brutal perda de passageiros, mas que deve ser assumido em nome da melhoria da qualidade de serviço e da recuperação da procura. António Costa anunciou, esta terça-feira, em conferência de imprensa, o início de um processo de negocial entre a Câmara Municipal de Lisboa e o Governo para que a autarquia assuma o mais rápido possível a gestão conjunta da Carris e do Metro. “Foi identificada a oportunidade do município assumir a gestão das transportadoras, sem prejuízo da titularidade do capital social continuar no Estado”, disse Costa, no encontro com os jornalistas, que se seguiu à reunião extraordinária do executivo com este asunto como ponto único...

Ler Mais

Idosos da Baixa contaram aos miúdos como era “antigamente”

fotografia-242

Adolescentes do Laranjeiro vieram falar com idosos que vivem, muitos deles sozinhos, em prédios cada vez mais cobiçados pela indústria turística. Perguntaram-lhes sobre como se vivia antes do 25 de Abril. As opiniões divergiram. Mas, na sala, a comunhão foi total.

 

Texto e fotografias: Samuel Alemão

 

“Aqueles que não podiam casar outra vez, amantizavam-se”. Camila, 85 anos, solta um riso como que a sublinhar o óbvio. A resposta à curiosidade de uma adolescente sobre como era a vida daqueles que, durante o Estado Novo, queriam contrair matrimónio por uma segunda vez sai-lhe como um fluxo natural. Com uma surpreedente vitalidade, a contrariar o que seria de supor na sua idade...

Ler Mais

Piscina da Penha de França fechada há mais de três anos

FR - Penha de França piscina 2 2014-04-07 12.21.32

Ainda não há um horizonte definido para a reabertura da Piscina Municipal da Penha de França, fechada há mais de três anos, mas a Câmara Municipal de Lisboa espera ter, “brevemente, um acordo fechado com a Associação Estrelas de São João de Brito”, à qual vai entregar a gestão da piscina, disse ao Corvo o vereador responsável pelo Desporto.

Jorge Máximo não quis adiantar uma data para o arranque das obras de requalificação a realizar na piscina, alegando que o novo acordo terá ainda de ser discutido e aprovado pela Assembleia Municipal de Lisboa – que avaliará amanhã um parecer da Comissão Permanente de Cultura, Educação, Juventude e Desporto sobre este assunto.

Já Nuno Marçal Lopes, presidente da direcção da Associação Estrelas de São João de Brito, diz que, “...

Ler Mais

Noite de vandalismo no jardim constantino

fotografia-240

Quatro automóveis foram destruídos pelas chamas, durante a madrugada deste domingo, no Jardim Constantino, em Arroios, depois de três deles terem sido incendiados. Os bombeiros pouco mais puderam fazer do que apagar as chamas e fazer o rescaldo de um incidente que deixou três viaturas calcinadas e uma quarta bastante danificada.

 

Texto e fotografia: Samuel Alemão

Ler Mais

À descoberta de Olisipo através da pasta de peixe

baixa romana

Este fim-de-semana, as galerias romanas da Baixa estão abertas ao público, acessíveis pela Rua da Prata. O Corvo aproveita a ocasião para recordar o importante legado deixado à cidade por aquela civilização.

 

Texto: Mário de Carvalho                 Ilustração: Sofia Bártolo

A Baixa de Lisboa é conhecida pelo seu intenso comércio diário e um valioso património arquitectónico, edificado, na sua maioria, na época do Marquês Pombal, na sequência de terramoto de 1755. Mas não só. Abriga no seu subsolo um impressionante acervo arqueológico da época do império romano, ainda por avaliar na sua total dimensão.

“A zona da baixa era um enorme complexo fabril de preparados de peixe”, afirma o arqueólogo Clementino Amaro, um dos principais investigadores em ...

Ler Mais

Nova sede da EDP está a tirar a vista do Tejo a Santa Catarina

fotografia-237

O edifício que a empresa energética ergue na Avenida 24 de Julho está a começar a dar nas vistas – como os seus promotores desejavam. Mas não pelas melhores razões. A panorâmica integral do rio prepara-se para desaparecer. Moradores e comerciantes não gostam do que vêem.

Texto e fotografias: Samuel Alemão

 

“Tínhamos aqui uma vista espectacular e, agora, com isto, ela está a desaparecer”. Tiago Martins, que hoje faz 27 anos, acaba de fumar um cigarro à janela da sala da casa onde sempre viveu, no segundo andar do número 9 do Largo São João Nepomuceno, na Bica. “É chato, claro. Mas o que é que podemos fazer?”, resigna-se. À frente, entre o velho prédio – de que o seu pai é arrendatário como já era o seu avô – e o Tejo, vai crescendo uma barreira...

Ler Mais